Salas policromáticas promovem conexões artísticas neste apê na Califórnia

O designer Amir Mortazavi apostou em uma mistura transcultural que anima as acomodações do apê destinado aos artistas franceses que residem em São Francisco

Por Redação Atualizado em 14 fev 2022, 16h55 - Publicado em 17 fev 2022, 16h00
apartamento colorido; sao francisco; california; decoração; arquitetura
Nicole Morrison/CASACOR

No século XVII, Luís XIV começou a financiar jovens artistas promissores para que pudessem estudar em Roma, criando um dos primeiros programas de residência artística. Desde então, o governo francês estabeleceu uma academia na Villa Medici, em Roma; na Casa de Velázquez, em Madri; na Villa Kujoyama, em Kyoto; e em postos culturais menores em uma dúzia de outros lugares ao redor do mundo.

apartamento colorido; sao francisco; california; decoração; arquitetura
Nicole Morrison/CASACOR

Nessa grande tradição, a Villa San Francisco abriu recentemente para apoiar os criativos franceses da cidade no estado da Califórnia. Mas, em vez de proporcionar um retiro monástico, esta residência – destinada a todos, desde artistas visuais a escritores e fotógrafos – concentra-se exclusivamente em fazer conexões, com salas coloridas que ressaltam essa ambição. 

“A ideia é estar fora dos muros e encontrar pessoas de vários ecossistemas daqui: os empresários, os pesquisadores universitários, os artistas, os capitalistas de risco”, diz Juliette Donadieu, adida cultural da Embaixada da França em São Francisco. 

apartamento colorido; sao francisco; california; decoração; arquitetura
Nicole Morrison/CASACOR

Para ajudá-los a se sentirem em casa, o designer Amir Mortazavi, do Studio Mortazavi, conjurou uma mistura transcultural que anima as acomodações da residência. 

“Queria criar um fio condutor entre artistas na França e aqui em São Francisco”, conta Mortazavi. 

Continua após a publicidade

apartamento colorido; sao francisco; california; decoração; arquitetura
Nicole Morrison/CASACOR

O apartamento de dois quartos, situado na residência do consulado francês no bairro Parnassus Heights, em São Francisco, tem vista para um panorama espetacular da cidade, com o Golden Gate Park ao longe e duas sequóias gigantes em primeiro plano. 

A paleta lúdica de rosa, amarelo e outros tons pastel é extraída de French Pastries (1963), do pintor americano Wayne Thiebaud, e um divisor visual de listras pretas e brancas é uma homenagem ao artista conceitual Daniel Buren.

apartamento colorido; sao francisco; california; decoração; arquitetura
Nicole Morrison/CASACOR

Dois artistas franceses que foram especificamente inspirados pela área da baía estão representados aqui: o papel de parede que reveste a estante e um armário inclui fotos do mural digital de 2018 do artista de rua JR, The Chronicles of San Francisco. 

Há também uma impressão emoldurada do documentário de 1968 de Agnès Varda, Panteras Negras. Mortazavi encomendou a maioria dos móveis de madeira natural de designers locais, incluindo um sofá de pinho de Béhar, pingentes de cedro Jay Nelson e um conjunto de jantar de Yvonne Mouser.

Fonte: Elle Decor

Continua após a publicidade

Publicidade