Artboard Created with Sketch.

Propostas sustentáveis são destaques da Casa Cor Paraná 2015

Desde reuso de materiais até utlização de luz natural: vale tudo na Casa Cor Paraná para ser o máximo possível eco-friendly

O tema “Consumo Consciente”, incorporado pelas edições de Casa Cor de todo Brasil em 2015, tem trazido diversas soluções para uma tendência que tem se tornado cultura do país: a sustentabilidade. E a mostra paranaense veio para mostra que é possível aliar o que há de mais moderno em arquitetura e decoração sem agredir ao meio ambiente. Enumeramos algumas soluções que estão presentes na Casa Cor Paraná 2015, confira:

Peças com matéria-prima orgânica: Jane Rocha, que assina o ambiente “Lounge Deca”, utilizou peças criadas pela artista plástica carioca Monica Carvalho, que usa talo de samambaia selvagem, palmeira imperial e sementes de tingui, o que também retratou a brasilidade, outro tema da mostra. “A Monica desenvolveu um projeto especial para a ambientação. Seu trabalho com a matéria-prima orgânica, alinhada à proposta de sustentabilidade, tem tudo a ver com o conceito de brasilidade proposto para o ambiente”, relata a designer de interiores.

2015@Graci Assolari - Jane Rocha Casa Cor 2015 - alta-5

Utlização de LED: No “Estar íntimo e Circulação”, por Luiz Maingué, foi realizado um projeto luminotécnico que preza pela redução no consumo de energia e a disposição de luz para trazer conforto ao ambiente. “Feita com LED, a iluminação proporciona redução no consumo de energia e também de custos, com aumento considerável na vida útil das lâmpadas”, ressalta Maingué.

Estar Íntimo_Luiz_Maingue_Foto por Marcelo Maingué (24)

Otimização de luz natural: As arquitetas Carolina Leal Ribas e Denise Leal Ribas, que assinam o “Jantar e Estar”, optaram por manter o pé direito original, possibilitando a entrada luz natural no espaço. Além disso, a madeira de reflorestamento está presente em quase todos os revestimentos do ambiente. Na “Cozinha Gourmet”, projetada por Bruna Moribe e Carol Bastos, houve a incorporação do shed, uma grande abertura no teto, que permite a entrada de luz natural também. “O shed não só contribui para embelezar, mas também para reduzir o consumo de energia elétrica, já que dispensa a iluminação artificial durante uma boa parte do dia”, explica a Bruna Moribe.

Cozinha_Gourmet_Crédito_Marcelo_Stammer

Materiais Recicláveis: O uso de materiais recicláveis está presente no projeto do “Empório Orgânico”, da arquiteta Mariana Paula Souza, onde dois tambores metálicos ganharam uma nova utilidade como mesa. No “Studio do Executivo”, o arquiteto Guilherme Albuquerque, em parceria com a artista plástica Sila Lima, foi projetada a instalação DeskARTE, que é composta por retalhos metálicos retirados de caçambas de entulho. “As esculturas e instalações DeskARTE são sustentáveis, sendo que a matéria-prima encontrada é visualmente reorganizada e remodelada até se transformar em um novo objeto com uma nova linguagem”, explica a artista.

Contêiner: O empresário Perci Hultmann, firmou parceria com a designer Gisele Busmayer e a arquiteta Carolina Reis, no projeto do “Pórtico de entrada e Cochère”, que é composto por dois contêineres de 40 pés, que foi feito no entorno de uma árvore, protegida legalmente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s