Artboard Created with Sketch.

CASACOR Rio: Garagem ou lounge? Os dois!

Integrada ao paisagismo assinado por Burle Marx, a Garagem de Estar Renault de Caco Borges na CASACOR Rio une conforto, charme e descontração

Garagem de Estar Renault

O desafio foi lançado pela Renault: montar uma Garagem de Estar como um lounge, na CASACOR Rio, onde o carro ficasse lado a lado com a sala, em um clima dos mais descontraídos e relaxantes. A ideia era justamente valorizar esse espaço geralmente pouco usado da casa, que acaba virando um depósito de quinquilharias. Coube ao arquiteto Caco Borges assinar o projeto, criando um ambiente transparente, montado com estrutura metálica, que se destaca em meio ao belo jardim de Burle Marx da residência de 1938 em que acontece o evento, na Gávea.

“Garagens podem ser espaços dos mais instigantes, celeiros criativos. Várias bandas de rock começaram em uma, por exemplo. A Apple também nasceu em meio a carros e ferramentas, em um fundo de quintal na Califórnia. A própria Renault, que propôs este desafio, deu seus primeiros passos em um ambiente desses, na França. Por que então não enxergarmos como um local bacana esse espaço geralmente subutilizado da casa?”, diz Caco, que montou para a CASACOR um longe que une simplicidade e sofisticação, completamente integrado com a nova picape Duster Oroch da Renault. Nele, os tons neutros prevalecem no sofá de lona e na mesa de centro, móveis que fazem parte da nova linha AWA da Florense. “Privilegiei peças bem confortáveis. Esse não é local para ter frescura”, assume.

Garagem de Estar Renault

Para trazer um pouco da história do automóvel para o ambiente, valorizando o constante investimento em design da montadora francesa, Caco garimpou gravuras assinadas pelo artista húngaro Victor Vazarely, o pai da Op-Art que, em 1972, refez a logomarca da Renault. “A indústria automobilística tem tecnologia de ponta e aposta em produtos com um visual arrojado. Com o veículo à mostra, ao lado da sala, o ambiente ganha um ar mais industrial e inspirador”, revela o arquiteto, que pensou sua garagem focada em uma família aventureira, com pai e filho surfistas e colecionadores de pranchas. “Coloquei também um rack na Duster Oroch, para eles levarem as bicicletas para trilhas”, acrescenta.

O pé direito alto, como um galpão industrial, é a marca registrada do espaço, inspirado na estação de trem de St.Pancras / Kings Cross, em Londres. “Não usei alvenaria. Preferi montar paredes de vidro que deixam a vegetação e o muro de pedras à vista, privilegiando a transparência para enxergar o entorno”, reflete. A iluminação, feita também com faróis de automóveis como spots – parte da coleção desenhada pelo arquiteto Maurício Arruda, embaixador do projeto Garagem de Estar, e desenvolvida com a light designer Fernanda Vasconcellos – dá um toque divertido e inusitado ao local. “O clima é irreverente, bem carioca”, arremata Caco.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.