Artboard Created with Sketch.

10 estilos de texturas usadas na CASACOR Minas 2015

A mostra mineira esteve carregada de novidades para texturas, que foram usadas de diversas formas como você confere na lista abaixo!

NA CASA COR Minas 2015 reuniu inúmeras texturas, formas, cores, matérias-primas e diferentes maneiras de expressar a criatividade. Os 52 profissionais envolvidos na mostra deste ano superaram todas as expectativas e criaram ambientes verdadeiramente inovadores, capazes de inspirar você a realizar pequenas mudanças na sua própria casa. Separamos aqui uma lista com 10 texturas usadas nos espaços desta edição.

1-TEXTURAS-CASACORMG

1. Pedra e Metal

As texturas começam antes mesmo de entrar na mostra. No Parklet de Amanda Gomes e Rafael Lamounier, a trama de aço segura as pedras formando uma textura super interessante. À noite esta textura se destaca ainda mais com uma iluminação posicionada por dentro da estrutura. A luz ultrapassa as áreas vazadas e forma uma bonita integração de formas.

2-TEXTURAS-CASACORMG

2. Liso, madeira, brilhante e fosco

O ambiente Sala Lounge de Gislene Lopes é uma verdadeira celebração de texturas com muito bom gosto. O destaque desta mistura fica com o painel de vidro liso, com a TV embutida, que se transforma em uma superfície irregular, que ainda se contrasta com a madeira do teto.

3-TEXTURAS-CASACORMG

3. Madeiras de todos os tipos

Laura Santos desmistifica a ideia de que diferentes madeiras não podem ser usadas em um mesmo ambiente. Em seu projeto Sala de Jantar e Adega, ela usa cinco tipos do material: Pau de Ferro nas cadeiras, o Carvalho no tampo da mesa, Lâmina Patinada nas paredes, Peroba Dourada Natural no assoalho e nas duas adegas a Nogueira. O resultado é um mix de madeiras elegante, que enriquece ainda mais o espaço.

4-TEXTURAS-CASACORMG

4. Cobogó

A treliça do ambiente de Ana Bahia, Varanga Gourmet, é uma textura que faz referência direta à nossa brasilidade. O material utilizado é o cobogó, um elemento vasado feito de cimento na construção de paredes e muros, tépido da arquitetura nacional. A releitura da arquiteta no revestimento cria uma textura rica e interessante.

5-TEXTURAS-CASACORMG

5. Malha metálica

No ambiente de Pedro Lázaro, a Sala Central, a estante ganha uma textura completamente diferente de tudo que você já viu. Ao invés dos clássicos vidros e outros materiais, o arquiteto usou uma malha metálica.

6-TEXTURAS-CASACORMG 7-TEXTURAS-CASACORMG

6. Uma parede de borrachas

Quem imaginou usar a borracha verde escolar como um revestimento? O uso inusitado do material no ambiente Continer Office, de Bruna Bonfante e Juliana Lima, tem chamado a atenção de muitos visitantes.

8-TEXTURAS-CASACORMG

7. Pérgula de metal

Mais uma vez o uso de uma malha metálica ganha um ambiente da mostra. No Quintal e Jardim, de Vanessa Lacerda e Leandro Franco, a cobertura ganha um material inovador e uma textura única. A malha de aço entrelaçada acima do ambiente serve como proteção ao sol, garantindo 40% do bloqueio da luz sem bloquear a ventilação.

9-TEXTURAS-CASACORMG

8. Textura urbana

Todas as texturas do ambiente a Suíte do Casal Ciclista, de Bárbara Falqueto e Carolina Lage, fazem referência ao mundo urbano dos bikers. O destaque fica para o fundo tribal do armário. A parede foi revestida com uma madeira ecologicamente correta com aplicação sob medida do desenho.

10-TEXTURAS-CASACORMG 11-TEXTURAS-CASACORMG

9. Tramas das paredes ao teto

No ambiente Sala de Estar e Circulação, de Júnia Braz e Fernanda Villefort, as textura da treliça, desenvolvida pelas arquitetas, remete á mineiridade. Além da que está no teto há diferentes formas nas paredes: na sala foi usado pedras de um lado, MDF laqueado do outro e na circulação um revestimento vinílico.

12-TEXTURAS-CASACORMG

10. O encontro do moderno com o artesanal

No Otacílio Bar Gastrô, Marcos de Paula e Luciana Savassi escolherem um mobiliário capaz de unir quase dois opostos: a modernidade apressada com o artesanal slow.

CASA COR Minas 2015

Quando: 30 de agosto a 6 de outubro.

Onde: Avenida das Latânias, número 30, Pampulha.

Horário: de terça a sexta-feira: 15h às 22h; sábados: 13h às 22h; domingos e feriados: 13h às 19h.

Ingresso: de terça a sexta-feira: R$ 40 a inteira e R$ 20 meia-entrada, sábados, domingos e feriado: R$ 50 a inteira e R$ 25 a meia-entrada. Passaporte (válido para todos os dias da mostra): R$ 140, nominal e intransferível, mediante apresentação de documento de identidade. Passaporte estudantes (válido para todos os dias da mostra): R$ 70.

Special Sale: 5 e 6 de outubro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.