Uruguai inaugura a primeira escola pública completamente sustentável

Pneus, garrafas de vidro, papelão e latas de alumínio compõem a bioarquitetura da escola

Por Evelyn Nogueira - Atualizado em 17 fev 2020, 16h46 - Publicado em 9 nov 2018, 16h11
Escola Jaureguiberry Divulgação/CASACOR

Bioarquitetura é um conceito de edificação, que agride pouco o meio ambiente, poupando ainda mais recursos naturais. Sendo assim, sua estrutura pode ser construída a partir de materiais que seriam descartados. É exatamente assim que a primeira escola pública 100% sustentável foi construída no Uruguai, com pneus, garrafas de vidro, papelão e latas de alumínio.

Michael Raynolds, criador do conceito Earthship, foi responsável pela construção de 270 m². O arquiteto se juntou com moradores da região e outros 200 voluntários para erguer a escola. Do material utilizado, 60% é reciclado.

Vista aérea da Escola Jaureguiberry Divulgação/CASACOR

Além disso, a escola de Jaureguiberry tem placas de energia solar e moinhos de vento para gerar energia. No teto, canaletas coletam água da chuva, que passa por um sistema de filtração, com destino final para banheiros e horta. A alimentação das crianças é feita a partir do que é colhido na horta orgânica.

Entrada da Escola Jaureguiberry Divulgação/CASACOR

Construída através do financiamento de uma ONG local, a escola foi inaugurada em março de 2016 e, naquela época, atendia somente 39 alunos. Até hoje, todos os estudantes são ensinados a levar uma vida sem desperdícios e transformar seus resíduos em compostagem.

Esse tipo de metodologia de ensino valoriza a natureza e promove o uso consciente de recursos naturais, ajudando essas crianças a levarem uma vida causando o mínimo impacto ambiental possível.

Interior da Escola Jaureguiberry Divulgação/CASACOR
Continua após a publicidade
Publicidade