Isopor® é sustentável? Entenda como o material é usado na construção civil

Conversamos com um especialista sobre a sustentabilidade do Isopor® e como ele pode ser usado em projetos arquitetônico da fundição à decoração

Por Yeska Coelho Atualizado em 7 abr 2022, 18h45 - Publicado em 12 abr 2022, 15h00
fachada de uma casa cujas paredes foram feitas com EPS Isopor
Fachada de uma casa cujas paredes foram feitas com EPS Isopor® Projeto: Bia Gadia/CASACOR

O Isopor® está sendo cada vez mais buscado quando falamos de construções sustentáveis. Trata-se de um material 100% reciclável feito à base de plástico e que tem revolucionado a forma como a construção civil encara  projetos, barateando e tornando-os mais leves.

O material até os dias de hoje é bastante associado a embalagens de comida, e esse realmente é o seu uso habitual, mas você sabia que a construção civil é a maior consumidora de Isopor® do mundo? Importante destacar também uma informação que poucos sabem: Isopor® é uma marca, pertencente à Knauf, empresa alemã pioneira em trazer o poliestireno expandido – EPS, nome verdadeiro do produto – para o Brasil.

Como o Isopor® é usado na arquitetura?

 

CASA COR RIO DE JANEIRO - Tod’s – Armazém Todeschini - O projeto de Pedro Paranaguá reserva uma grande mesa coletiva, da Arquivo Contemporâneo, para degustação. Os quatro pendentes logo acima são feitos de isopor. Tecidos naturais como linho, algodão, couro e corda (Empório Beraldin e JRJ) deixam tudo mais aconchegante, enquanto o papel de parede tipo palha evoca o clima rústico.
CASACOR RIO DE JANEIRO – Tod’s – Armazém Todeschini – O projeto de Pedro Paranaguá reserva uma grande mesa coletiva, da Arquivo Contemporâneo, para degustação. Os quatro pendentes logo acima são feitos de Isopor® Divulgação/CASACOR

Atualmente, vários revestimentos são produzidos tendo como base o poliestireno expandido. “Cada vez mais o EPS Isopor® tem grande participação e proporciona soluções inovadoras em todas as etapas da obra“, conta Lucas Oliveira, gerente de projetos da Knauf.

O especialista contou que já existem soluções desde a fundação, pisos, paredes, forros, lajes e até na decoração. Mas como é possível que o mesmo material considerado frágil usado em embalagens de alimentos possa servir como matéria-prima para a arquitetura?

CASA COR Santa Catarina 2015. Loft Sustentável - Juliana Jagelski, Ana Holzer, Arianne Saut da Silveira e Flávia Saut - O projeto utiliza um contêiner marítimo, que abriga o segundo pavimento do loft de 77m². O jardim vertical reveste a base da estrutura e gera conforto térmico. A proposta alia sustentabilidade e tecnologia, trazendo energia fotovoltaica (oferecida pela Weg) e a inovação do sistema construtivo Monoforte, que consiste em painéis de EPS (mais conhecido como isopor®) integrados a malhas de aço galvanizado para compor as paredes.
CASACOR Santa Catarina 2015. Loft Sustentável – Juliana Jagelski, Ana Holzer, Arianne Saut da Silveira e Flávia Saut. O projeto utiliza um contêiner marítimo que abriga o segundo pavimento do loft de 77m². A proposta alia sustentabilidade e tecnologia, trazendo energia fotovoltaica (oferecida pela Weg) e a inovação do sistema construtivo Monoforte, que consiste em painéis de EPS (mais conhecido como Isopor®) integrados a malhas de aço galvanizado para compor as paredes. Divulgação/CASACOR
Continua após a publicidade

A fabricação de poliestirenos expandido voltado para a construção civil é diferente, e existem normas específicas para determinar a sua resistência e durabilidade. “Por ser um material bastante flexível em relação à aplicação, ele pode ser fabricado com diferentes faixas de densidade, conforme norma e com as especificações corretas. Não haverá nenhum problema”, garante Lucas Oliveira.

Material sustentável

 

Fachada de uma casa feita com paredes em EPS Isopor
Fachada de uma casa feita com paredes em EPS Isopor®. Projeto: Bia Gadia/CASACOR

O Isopor® está sendo cotado como uma das matérias-primas favoritas para substituir outros materiais tradicionais. A começar pelo peso. As ferragens, blocos de cerâmica e outros materiais tradicionais costumam elevar o peso da construção, enquanto o EPS é composto basicamente por plástico e ar, e por isso, sua leveza é superior.

Lucas Oliveira ainda ressalta um ponto fundamental sobre o material: o fato de ser totalmente reciclável. “O processo de reciclagem deve ser feito como qualquer outro material plástico. A Knauf Isopor® incentiva a Logística Reversa intensamente, através de parcerias e projetos (Associações como ONGs), desenvolve PEVs (pontos de coleta voluntária, possui selos ambientais, e utiliza o Isopor® pós consumo descartado para produção de material reciclado. O maior desafio é a educação e conscientização ambiental“, explica.

Vale ressaltar também que apesar de ter como base o plástico, a composição do poliestireno expandido conta com apenas 2% do material na composição, enquanto 98% de sua fórmula é ar.

Continua após a publicidade

Publicidade