Grafite Garden busca unir arte e sustentabilidade em cidades pelo Brasil

As estações da CPTM Vila Olímpia e Cidade Jardim, em São Paulo, já adotam o conceito de Grafite Garden

Por Redação Atualizado em 22 mar 2022, 19h30 - Publicado em 23 mar 2022, 15h00
Grafite Garden; jardim vertical; eduardo kobra; Vertical Garden
Divulgação/CASACOR

Inspirados no bairro norte-americano de Wynwood, em Miami – mundialmente conhecido por seus murais coloridos –, o muralista Eduardo Kobra e a Vertical Garden estão desenvolvendo projetos que unem obras de arte e jardins verticais conhecidos como Grafite Garden

“Quando falamos de arte, não queremos apenas destacar os murais com os grafites, mas sim atentar para um movimento inusitado com os jardins verticais, provocando para a sensibilidade de olfato, tato, percepção do meio ambiente”, explica Bruno Watanabe, CEO da Vertical Garden. 

Grafite Garden; jardim vertical; eduardo kobra; Vertical Garden
Divulgação/CASACOR

De acordo com Watanabe, ao criar museus a céu aberto, existe a necessidade de apresentar à sociedade a riqueza da natureza brasileira.  “Se por um lado os jardins verticais chamam a atenção para a sustentabilidade, a união com os murais grafitados ampliam a voz da sociedade para expressar emoções e sentimentos, aproveitando os espaços públicos para a crítica social.”, explica

Foi assim que aconteceu com a estação Vila Olímpia (CPTM), com um projeto que tem 1.000 m² de plantas naturais irrigadas com água de reuso filtrada do sistema de esgotos da estação, com murais de musgos moss e um outro assinado por Eduardo Kobra, que “clama” por um Rio Pinheiros despoluído. 

Continua após a publicidade

Grafite Garden; jardim vertical; eduardo kobra; Vertical Garden
Divulgação/CASACOR

A parceria entre Vertical Garden e Kobra já implementou mais de 10 projetos de Grafite Garden, sendo um dos destaques a Ecoparada Madero.

Compartilhe essa matéria via:

 

Continua após a publicidade

Publicidade