Em espaço improvável, Mauro Contesini cria jardim que remete à casa de avó

A rampa de acesso que unia os dois pavimentos da CASACOR São Paulo em 2021 recebeu um jardim afetivo que acolhe os visitantes com a sensação do pôr do sol

Por Redação Atualizado em 13 abr 2022, 17h19 - Publicado em 18 abr 2022, 11h00
Mauro Contesini - Escadaria Mezzetino, projeto da CASACOR São Paulo 2021.
Divulgação/CASACOR

No lugar mais improvável da mostra, a rampa de acesso que unia os dois pavimentos da CASACOR São Paulo em 2021, Mauro Contesini criou um lugar de contemplação recheado por espécies que despertam a memória afetiva.

Mauro Contesini CASACOR São Paulo 2021 Escadaria Mezzetino Jardim suspenso Jardins
Gabriela Teodoro/CASACOR

Com a premissa de evocar o clima acolhedor de uma “casa de avó“, o paisagista escolheu preencher a Escadaria Mezzetino com samambaias, avencas e coleus – plantas tão comuns nas casas mais tradicionais do país.

Mauro Contesini CASACOR São Paulo 2021 Escadaria Mezzetino Jardim suspenso Jardins
Gabriela Teodoro/CASACOR

O espaço, antes de passagem, agora ganhou uma sensação de aconchego proporcionado, em parte, pelo jogo cênico da iluminação. “Tirando proveito da luz âmbar, criamos a atmosfera com a sensação de pôr do sol. Uma forma poética de receber os visitantes”, explica Contesini.

Para finalizar, na entrada, um detalhe que não passa despercebido: a escultura Mezzetino da artista Sônia Menna Barreto, que batiza o ambiente.

Continua após a publicidade

Publicidade