Continua após publicidade

Saiba como começar uma coleção de plantas: veja dicas e lista de espécies

Especialista ensina o passo a passo para quem não tem muita experiência com o cultivo e indica plantas ideais para iniciantes

Por Nádia Simonelli
20 jun 2024, 08h00

Além de levar beleza aos ambientes, as plantas contribuem com frescor e sensação de bem-estar. Não é por acaso que, de alguns anos para cá, se tornaram tendência nos projetos de interiores.

Se você está pensando em comprar uma ou algumas plantas para ter em casa, mas não sabe por onde começar, confira as sugestões de Marcos Mortara, biólogo, consultor botânico e mestrando pela Escola Nacional de Botânica Tropical do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Ele compartilhou dicas preciosas de como escolher a planta ideal para sua casa e recomendou espécies fáceis de cuidar.

5 dicas essenciais para começar uma coleção de plantas

Confira dicas para escolher as espécies certas.
Confira dicas para escolher as espécies certas. (Manja Vitolic/ Unsplash/CASACOR)

1. Conheça a planta que você está desejando. “Cada espécie apresenta um conjunto de características próprias de cultivo. Você precisa saber a quantidade de luz, de água, o substrato ideal etc”, explica Marcos.

Continua após a publicidade

2. Avalie a insolação. “Antes de escolher uma planta, observe quanta luz solar o local recebe diariamente. Lugares que recebem luz direta por várias horas são ideais para plantas de sol pleno. Já locais com sombra parcial ou total são melhores para plantas que preferem pouca luz. Importante: nenhuma planta irá sobreviver em locais sem luz alguma. Devem ser posicionadas próximas às janelas”, avisa o especialista.

3. Considere a umidade. “Algumas plantas precisam de mais umidade no ar, enquanto outras se dão bem em ambientes secos. Então, é importante observar a umidade do local onde pretende colocar a planta”, diz.

4. Verifique o espaço disponível. “Certifique-se de que a planta escolhida terá espaço suficiente para crescer. Espécies que crescem muito podem precisar de replantio ou poda regular”, afirma Marcos.

Continua após a publicidade

5. Facilidade de cuidado. “Para iniciantes, é importante escolher plantas que não exigem muitos cuidados ou atenção constante”, conclui.

Plantas fáceis de cuidar

 

Marcos Mortara preparou uma seleção de espécies que exigem pouca manutenção, ideal para quem está pensando em começar uma coleção de plantas e não tem muita familiaridade com o assunto. O especialista separou as indicações de acordo com a insolação disponível no local.

Continua após a publicidade

Plantas para sol pleno
(áreas externas, varandas que recebem mais de seis horas de sol direto)

Suculentas suportam sol pleno
Suculentas suportam sol pleno (Leonardo Iheme/ Unsplash/CASACOR)
  • Espada-de-São-Jorge (Dracena trifasciata): tolerante a várias condições de luz e umidade. Muito resistente e fácil de cuidar. Rega de duas a três vezes ao mês!
  • Suculentas brasileiras (várias espécies de cactos e suculentas): ótimas para locais com muita luz solar e pouca necessidade de água.
  • Cactos brasileiros (Cereus jamacaru, Pilosocereus pachycladus): requerem pouca água e muita luz solar. Ideal para quem esquece de regar.

Plantas para meia-sombra
(áreas externas cercadas por muros, internas perto das janelas que recebem três horas de sol por dia)

Continua após a publicidade
As peperômias são boas opções para lugares de meia-sombra
As peperômias são boas opções para lugares de meia-sombra (Ekaterina Bolovtsova/ Pexels/CASACOR)
  • Peperômia (Peperomia scandens): prefere luz indireta e ambientes mais úmidos. É uma planta de fácil manutenção.
  • Jiboia (Epipremnum aureum): adapta-se bem a diferentes níveis de luz, mas prefere luz indireta. Muito resistente.
  • Samambaia (Nephrolepis exaltata): gosta de sombra parcial e ambientes úmidos. Requer rega regular, mas é fácil de cuidar.

Plantas para sombra
(ambientes internos próximo às janelas, embaixo de grandes árvores que recebem menos de três horas de sol por dia)

As calatheas costumam se desenvolver bem em lugares com pouca luz
As calatheas costumam se desenvolver bem em lugares com pouca luz (Kae Anderson/CASACOR)
  • Zamioculca (Zamioculcas zamiifolia): tolera bem a falta de luz e é muito resistente. Ideal para ambientes internos com pouca luz. Pode ser regada duas vezes ao mês.
  • Maranta, Calatheas, Ctenanthes: preferem luz indireta e alta umidade. É fácil de cuidar se as condições de umidade forem adequadas. Detestam ser transplantadas. Gostam de rega a cada três dias ou quando o substrato estiver seco.
  • Antúrio (Anthurium andraeanum): gosta de sombra e umidade. Requer regas regulares, mas é uma planta resistente. Não gosta de ser cultivado em terra, mas em substrato similar ao de orquídeas.
Compartilhe essa matéria via:
Publicidade
Pular para o conteúdo