Artboard Created with Sketch.

Sistemas construtivos sustentáveis dizem tudo sobre a CASACOR SP 2018

Em sua 32ª edição, o evento traz como identidade A Casa Viva, com opções inovadoras e a favor do meio ambiente aliadas ao design e à arquitetura

Em sua 32ª edição, a CASACOR São Paulo traz como identidade A Casa Viva, com opções inovadoras, a favor do meio ambiente e aliadas ao design e à arquitetura.

Em 2018 a mostra aposta em um conceito amplo da palavra MORAR: viver em harmonia com a natureza, investindo no conforto unido a economia e a sustentabilidade. Seguindo o tema, profissionais da mostra investem no melhor da arquitetura, do design e do paisagismo sem abrir mão da conscientização ambiental, seja dentro ou fora de casa. Na prática, foram usados sistemas construtivos acessíveis no mercado e prontos para serem pensados e utilizados em outros projetos.

SysHaus – Arthur Casas Studio

SysHaus – Arthur Casas Studio (Filippo Bamberghi/CASACOR)

O grande destaque da mostra é a SysHaus, de Arthur Casas, em parceria com a startup que dá nome ao projeto. Em uma casa de luxo com 200 m², urbanismo, tecnologia e sustentabilidade se unem no mesmo espaço. Mostrando que é possível construir de forma sustentável, a SysHaus mostra que a conscientização ambiental é do começo ao fim: a casa chega ao endereço 95% pronta para a montagem, sem gerar resíduos e desperdício de água. Além disso, a casa possui mecanismos de captação e reuso de água da chuva, energia solar por meio de painéis fotovoltaicos e biodigestor, que transforma o lixo orgânico em gás para uso na cozinha e na lareira.

Casa do Escritor por Jóia Bergamo

Casa do Escritor por Jóia Bergamo (Rafael Renzo/CASACOR)

Outra aposta sustentável foi a de Jóia Bergamo, na Casa do Escritor. Projeto que, no lugar de tijolos e concreto, usa como estrutura de construção o sistema Light Steel Frame (LSF), que permite uma construção mais rápida, sem poluir o meio ambiente, conforto térmico e acústico, além da vida útil do material ser de aproximadamente 200 anos. São 70 m² recebendo luz natural, providas da abertura de vidros.

 (Evelyn Muller/CASACOR)

Gabriel de Luca, no Recinto do Bosque, aposta em brises, que além de trazerem beleza, abrem espaço para a luz entrar e aquecer o espaço. O arquiteto ainda apostou no uso do steel frame, que permite uma obra sem sujeira e executada em pouco tempo, usando perfis de aço, além das placas cimentícias para o fechamento.

Cabana – Manarelli Guimarães

Cabana – Manarelli Guimarães (MCA Estúdio/CASACOR)

Na Cabana, Thiago Manarelli e Ana Paula Guimarães também apostam no steel frame. Com estrutura de aço, a construção foi erguida em apenas 18 dias e chegou pronta ao canteiro de obras do Jockey Club de São Paulo, depois, recebeu fechamento de drywall (gesso acartonado) e telhas metálicas, em uma obra limpa, que não usa fôrmas de madeira, nem concreto, e sem desperdício. Por ser em módulos, a casa permite que os cômodos mudem de lugar e de tamanho.

 (Evelyn Muller/CASACOR)

Em 467 m², a dupla do Plantar Ideias, Luciana Pitombo e Felipe Stracci, apresenta um jardim pré-fabricado, o que permite que o espaço não tenha estruturas fixas. Ainda no quesito sustentabilidade, os profissionais investiram em  tecido reciclado para as coberturas tensionadas dos bangalôs e painéis de fibrocimento sem amianto para o fechamento do espaço.

 (Rafael Renzo/CASACOR)

Como a sustentabilidade é uma marca do trabalho do Marton Estúdio, foi a preocupação com ela que balizou todo o projeto da Loja CASACOR Duratex por Armazém do Marton. A loja foi toda criada a partir de uma estrutura de madeira, que pode ser completamente desmontada e remontada em outro lugar. “A madeira é cortada no tamanho adequado para o ambiente e as réguas são coladas umas nas outras. Este sistema construtivo é muito usado nos Estados Unidos e na Europa, mas ainda não é tão comum no Brasil”, explica. “Neste tipo de obra, você economiza muito o tempo de montagem. É um tipo de construção muito rápida e simples”, revela Marton.

 (Ricardo Bassetti/CASACOR)

Flávia Gerab e Silvana Mattar apresentam a Boutique Residence 218 na mostra, que foi criado a partir de um processo construtivo limpo, que não gerou resíduos e se adequou ao espaço no qual foi inserido. Além disso, o local integra todos os cômodos da casa, beneficia-se da luz natural para economia de energia e investe em revestimentos de baixo impacto ambiental e manutenção.

SERVIÇO CASACOR SÃO PAULO 2018

QUANDO?

De 22 de maio e 29 de julho

Terça a sábado, das 12h às 21h

Domingo, das 12h às 20h

ONDE?

Jockey Club de São Paulo – Avenida Lineu de Paula Machado, 875

QUANTO?

De terça a quinta-feira:

Ingresso inteiro: R$ 60

Meia entrada: R$ 30

De sexta a domingo e feriados: 

Ingresso inteiro: R$ 76

Meia entrada: R$ 38

Passaporte Único: R$ 180

Valet: R$ 35

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.