Artboard Created with Sketch.

Elenco CASACOR adere aos movimentos #blackouttuesday e #antifascista

O intuito da hashtag é promover um dia sem publicações, interrompendo as atividades rotineiras das redes sociais e destinar fundos às manifestações

 (Reprodução/CASACOR)

“Não precisa ser negro para lutar contra o racismo, não precisa ser mulher para lutar contra o machismo, não precisa ser refugiado para lutar contra a xenofobia e você não precisa ser gay para lutar contra a homofobia“. Essa foi a campanha Rio sem Preconceito, lançada em 2013, pela Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura do Rio (Ceds) e que, hoje, mais do que nunca, torna-se ainda mais atual e necessária, mesmo 7 anos depois de sua apresentação à sociedade.

Na última semana, os veículos de comunicação e as redes sociais foram tomadas pelo repúdio ao assassinato de George Floyd – um americano preto, de 46 anos, que sofreu uma abordagem violenta e desnecessária, de um agente branco, que o sufocou com o joelho até a morte, por 8 minutos e 46 segundos. Sendo que, segundo as gravações feitas e as testemunhas do fato, não houve reação de George à abordagem, e seu único pedido era o de respirar, já que o policial pressionava seu pescoço contra o chão.

O caso, somado a muitos outros de racismo e violência à comunidade preta, gerou revoltas, principalmente nos EUA, onde mais de 75 cidades estão em manifestações diárias à pedido de justiça e de respeito aos direitos humanos e principalmente, ao povo preto.

 (Bryan R. Smith/CASACOR)

Com isso, as redes sociais também foram tomadas por campanhas e movimentos de conscientização, de luta e de apoio ao próximo, em um ato empático, de defesa e de solidariedade a todas as pessoas que passam/passaram por atitudes racistas.

Desde o dia do lastimoso ocorrido, as redes sociais foram tomadas pela hashtag #blacklivesmatter, em referência ao movimento de direitos humanos Black Lives Matter, que faz campanhas contra o racismo. No entanto, os usuários foram solicitados a remover essa hashtag, pois ela pode ser usada para que as pessoas encontrem informações sobre os protestos atuais.

View this post on Instagram

E mais uma vez o mundo grita e silencia e vamos pouco a pouco naturalizando e somando as tragedias. Estamos levantando nossa voz, levantando uma hashtag pra que o mundo todo veja em quantos somos e como repudiamos tudo que acontece todos os dias, seja nos EUA seja no Brasil. TODOS OS DIAS. Mas é importante que essa hashtag não seja só mais um número…que eu e você levantemos nossa bandeira no nosso dia a dia tbm. Vidas negras importam, não só hoje ou essa semana por conta de mais um acontecimento! Seja no seu instagram, no seu convivio social, profissional, na sua vida toda, vamos levanta-los, vamos mudar! Pregamos a paz, a vivencia pacifica, igualitaria e harmônica em sociedade. Mas o que estamos dispostos a mudar pra que isso aconteça? Por eles, pelo mundo, pela vida que esperamos um dia alcançar….que a gente se importe! Black lives matter!

A post shared by Leo Shehtman (@leoshehtman) on

Porém, as pessoas acordaram hoje e se deparam com um novo movimento. Os feeds das redes sociais foram tomados por um quadrado preto com a legenda #blackouttuesday. A ação nasceu no meio musical como uma maneira de unir esforços digitais e somar às manifestações em solidariedade aos últimos crimes cometidos no mundo todo contra a comunidade preta.

O intuito da hashtag é promover um dia sem publicações, interrompendo as atividades rotineiras das redes sociais. Junto à tag, alguns profissionais incluíram links para apoiar os fundos que foram estabelecidos para o caso Floyd e os impactados pelos protestos. Isso inclui o Fundo Oficial George Floyd Memorial, juntamente com outras iniciativas para pagar a fiança dos presos durante os protestos nos EUA.

Nas redes sociais, diversos profissionais do elenco CASACOR mostraram apoio ao movimento e aderiram ao movimento Black Out Tuesday. Entre eles, Pedro Lázaro (@pedrolazaroarq), Ticiane Lima (@ticianelima), Denise Barretto (@barrettodenise), Studio Roca (@studioroca), Leo Shehtman (@leoshehtman), Leo Romano (@leoromanoarquitetura), Dado Castello Branco (@dadocastellobrancoarquitetura) e Paula Neder (@paulaneder).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.