CCBB recebe exposição inédita de Paul Klee em três capitais brasileiras

Intitulada "Equilíbrio Instável", a mostra traz 120 obras, entre pinturas, papéis, gravuras, desenhos e objetos pessoais do artista

Por Fernanda Drumond Atualizado em 17 fev 2020, 16h41 - Publicado em 13 fev 2019, 15h15
Paul Klee | Harmonie der nördlichen Flora, 1927, 144 | Harmony of the Northern Flora | Harmonia da flora setentrional | Óleo sobre cartão revestido sobre compensado; moldura original | 41x 66/66,5 cm | Zentrum Paul Klee, Berna, doação de Livia Klee Reprodução/CASACOR

Abre a hoje, no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo), a exposição do artista e professor da Bauhaus Paul Klee (1879-1940). Intitulada “Equilíbrio Instável“, a mostra traz 120 obras, entre pinturas, papéis, gravuras, desenhos e objetos pessoais do artista, em uma retrospectiva inédita no Brasil. O evento, após passar por São Paulo, irá para o Rio de Janeiro e Belo Horizonte, sempre com o objetivo de revelar a faceta mais intimista de um dos mais importantes nomes da arte moderna do século 20.

Paul Klee | “O” breites Format, 1915, 254 | “O” Wide Format | “O” formato largo | Aquarela e lápis sobre papel revestido sobre cartão | 10,5/10 x 29,6 cm | Zentrum Paul Klee, Berna, doação de Livia Klee Reprodução/CASACOR

Com um trabalho singular, que não se enquadra exclusivamente em nenhuma das vanguardas artísticas do começo do século 20, Paul Klee estabeleceu um diálogo intenso com alguns do principais movimentos do período, como expressionismo, cubismo, surrealismo e construtivismo, sem, contudo, fazer parte deles. “Não podemos enquadrar seu trabalho em um único estilo ou movimento. Sua obra é tão vasta e ao mesmo tempo tão complexa que não é possível rotular”, revela Fabienne Eggelhöfer, a curadora da mostra e do Zentrum Paul Klee, na Suíça, museu responsável pela organização da mostra.

Paul Klee | Rot-Aug, 1939, 129 | Red Eye | Olho vermelho | Aquarela sobre papel revestido sobre cartão | 26,8 x 42,1 cm | Zentrum Paul Klee, Berna Reprodução/CASACOR

Logo no inicio de sua trajetória, o pintor, que flertava também com a musica e a poesia, decide afastar-se dos estudos formais acadêmicos (Klee frequentou a Academia de Munique, em 1903) para embarcar em uma pesquisa pictórica pessoal mais ligada à essência do que à aparência das coisas. Sua arte procurava o revelar o elo entre um ser interior e o mundo que o envolve. “Klee se desinteressou pela arte ensinada nas Academias, ao perceber a necessidade de uma nova figuração, livre das convenções e que pudesse expandir os limites entre arte e vida”, diz Fabienne Eggelhöfer. O traço, ora marcante ora sutil em suas obras, foi sempre mediado pela referência à natureza, mas com um desenho mais livre, que se desdobrava no tempo e no espaço.

Autor de diversas publicações com frases que se tornaram célebres, Paul Klee foi também um teórico, assim como seu amigo e vizinho Wassily Kandinsky. Diversas dessa frases foram reproduzidas no mostra. Entre elas destacamos: “A arte não reproduz o visível, ela torna visível”, Paul Klee.

Paul Klee | ein Antlitz auch des Leibes, 1939, 1119 | A Face of the Body, Too | Um rosto também do corpo | Cola colorida e óleo sobre papel sobre cartão | 31 x 23,5 cm | Zentrum Paul Klee, Berna, doação de Livia Klee Reprodução/CASACOR

Paul Klee – Equilibro Instável abrange todo o período da vida artística de Klee, apresentando obras raras e pouco conhecidas – uma produção que se inicia ainda em sua juventude, no final do século XIX. A exposição é patrocinada pelo Banco do Brasil e pela BB Seguros. Tem ainda o apoio da Cateno. A organização e produção do projeto é da Expomus, por meio da Lei de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet. A mostra faz parte de um programa do CCBB, que dá acesso ao público brasileiro, de forma gratuita e altamente qualificada, a grandes acervos e coleções de arte nacionais e internacionais.

O visitante ainda poderá apreciar uma reprodução da pintura Angelus Novus e mais 15 desenhos dedicados a essa temática, retratada em texto pelo filósofo alemão Walter Benjamin
(1892-1940) e que se tornou referência para pensar a trajetória humana.

Serviço Paul Klee – Equilíbrio Instável

Curadoria

Fabienne Eggelhöfer

Continua após a publicidade

Realização

Expomus

Patrocínio

Banco do Brasil e BB Seguros

Onde e quando?

CCBB São Paulo: 13/02/2019 a 29/04/2019

CCBB Rio de Janeiro: 15/05/2019 a 12/08/2019

CCBB Belo Horizonte: 28/08/2019 a 18/11/2019

Ingressos

Entrada gratuita

Continua após a publicidade
Publicidade