CASACOR Rio de Janeiro abrirá o calendário da decoração em 2021

Com um ensaio fotográfico de André Nazareth, conheça um pouco mais da sede que irá celebrar os 30 anos da mostra carioca no ano que vem.

Por Redação - Atualizado em 30 set 2020, 13h14 - Publicado em 29 set 2020, 14h15
Divulgação/CASACOR

Imagine uma CASACOR rodeada por 12 mil m² de Mata Atlântica. Agora imagine um casarão do século 19, com algumas interferências modernas na arquitetura original. Assim é a sede escolhida para hospedar a 30ª edição da CASACOR Rio de Janeiro 2021. Em uma icônica casa de estilo eclético no Jardim Botânico – construída em 1860 e reformada na década de 1950, que hoje abriga o Instituto Brando Barbosa – a edição carioca celebrará seus 30 anos de existência.

Divulgação/CASACOR

Cerca de 35 equipes de arquitetos, designers de interiores e paisagistas foram convidadas a criar uma edição comemorativa que ocorrerá pela primeira vez no verão. Profissionais que ajudaram a fazer a história da mostra carioca como Anna Luiza Rothier, Chicô Gouvêa, Gisele Taranto, Lia Siqueira, Luiz Fernando Grabowsky, Mário Santos, Maurício Nóbrega, Paola Ribeiro entre outros farão interferências no espaço sempre priorizando a ventilação cruzada, através dos enormes janelões da casa e levando em conta todas as normas de segurança estabelecidas.

Divulgação/CASACOR

“É a primeira vez que realizaremos uma edição em pleno verão, perfeita para ilustrar o estilo descontraído e relax de viver e morar do carioca”, diz Patrícia Mayer, uma das sócias-diretoras.

Divulgação/CASACOR

Será uma CASACOR diferente das edições passadas. Além de contar com visitas pré- agendadas e limitação de pessoas por ambiente, seguindo os protocolos da Organização Mundial da Saúde, a ideia é realizar uma mostra híbrida: presencial e digital. Na presencial, o foco será a experiência da visita à casa que por si só desperta curiosidade do público. Para o digital, serão explorados novos formatos que ampliem a visibilidade dos profissionais e fornecedores e promova debates online. “Acreditamos que essa mistura do digital e presencial veio para ficar e que, cada vez mais, a CASACOR Rio vai ganhar abrangência nacional e internacional”, completa Patrícia Quentel, sócia-diretora da mostra.

Um pouco de história

Divulgação/CASACOR

A história da propriedade começa no auge da cafeicultura do Brasil no Rio de Janeiro, no século 19. A primeira construção no local foi realizada pela família Faro, cafeicultores importantes do Império, para ser sede da Fazenda da Floresta. Com a corte portuguesa já morando no Brasil, o local foi palco dos primeiros encontros entre D. Pedro I e a Marquesa de Santos. Anos mais tarde, foi residência do médico e sanitarista Oswaldo Cruz.

Continua após a publicidade

Comprada por Jorge Brando um século depois de sua construção, o casarão de 2.500 m² foi reformado na década de 50 para atender às necessidades do casal.

Divulgação/CASACOR

Considerada uma das mais belas casas do Rio, nos míticos anos dourados foi cenário de festas com importantes personalidades da sociedade carioca, artistas nacionais e estrangeiros, políticos – como o Presidente Juscelino Kubitschek – e chefes de estado estrangeiros em visita à cidade.

Após a realização da CASACOR Rio, o Instituto Brando Barbosa (IBB) se transformará em um local de encontros para os interessados em arte, cultura e educação.

Serviço CASACOR Rio de Janeiro: 30a.edição

Quando? De 19 de janeiro a 7 março de 2021

Onde? Rua Lopes Quintas, 497. Jardim Botânico

Continua após a publicidade
Publicidade