Ambiente mostra história da sede de CASACOR GO e exalta arte regional

O Studio 777, assinado pelo arquiteto André Lenza, faz reverência a arte de Goiás e mantém estruturas originais da sede da mostra 

Por Alex Alcantara - Atualizado em 18 fev 2019, 14h48 - Publicado em 23 mar 2016, 22h14

andré-lenza

Estreando na CASACOR Goiás 2016, André Lenza promete apresentar um ambiente bem moderno, que reverencia a arte goiana e ainda mostra um pouco da história da sede do evento, o antigo prédio da CMAC Juarez Barbosa. O Studio 777, que ganhou a numeração original da construção, será um espaço bastante masculino, com uma ambientação escura, mas que também homenageia Goiás através de obras de arte.

“O Studio 777 é um ambiente contemporâneo, mas que deixa as marcas do tempo, o telhado é aparente, a tesoura que sustenta o telhado, também original, foi deixada à mostra, e nela estão apoiados os trilhos da iluminação com spots focais. Toda a ambientação é mais escura, um ambiente bastante masculino, sendo o teto todo preto. O local se divide em dois, por uma circulação central, de um lado um estar, do outro um home”, detalha André sobre o ambiente.

Telas do artista plástico goiano Marcelo Solá vão realçar as paredes do ambiente e as fotografias exclusivas de Naldo Mundim tem o desígnio de retratar a natureza do interior do estado.

Continua após a publicidade
Publicidade