Artboard Created with Sketch.
Arquitetura

Mestres da Arquitetura: Zanine, arquiteto honoris causa

Paisagista, maquetista, escultor, designer e arquiteto não diplomado, José Zanine Caldas é um dos maiores nomes da arquitetura e do desgin brasileiro

Zanine Caldas, designer.

Zanine Caldas, designer. (Divulgação/CASACOR)

Paisagista, maquetista, escultor, designer e arquiteto, José Zanine Caldas é um dos maiores nomes da arquitetura e do desgin brasileiro. Autodidata, o baiano de Belmonte começou fazendo presépios com as caixas de seringas do pai médico. Aos 18 anos, estudou desenho, o que levaria sua carreira para o escritório Severo & Villares e o Serviço do Patrimônio Histórico Artístico Nacional – Sphan.

Em 1941, no Rio de Janeiro, Zanine inicia a produção de maquetes em escritório próprio que depois seria transferido para São Paulo. De lá  saíam os protótipos de projetos assinados por nomes como Lúcio Costa, Oswaldo Arthur Bratke e Oscar Niemeyer. 

Zanine Designer

A pesquisa sobre materiais e seus desenhos de mobiliário levaram à fundação, em 1948, da “Zanine, Pontes e Cia. Ltda”, mais conhecida como “Móveis Artísticos Z”, uma sociedade entre Zanine, Sebastião Henrique da Cunha Pontes e Paulo Mello estabelecida em São José dos Campos. Seu uso inusitado dos materiais e das formas revoluciona a história do design tupiniquim, inserindo o mobiliário moderno na casa dos brasileiros. A marcar produziu, durante 12 anos, peças para a classe média até a saída do designer da sociedade em 1953.

Zanine Arquiteto

Em São Paulo, desenvolveu projetos paisagísticos até 1958, quando se transfere para Brasília, onde construiu sua primeira casa. Mesmo sem diploma, Zanine chegou a lecionar na Universidade de Brasília (UnB). No final da década de 60, o designer retorna ao Rio de Janeiro, onde constrói diversas casas em Joatinga. O bairro fica entre São Conrado e a Barra da Tijuca sobre os morros cariocas. Com vista privilegiada e geografia acidentada, Zanine projetou dezenas de obras de arte arquitetônicas no local. Entre traços modernos e coloniais, suas casas nunca interferiam no relevo e se adaptavam à natureza local. Ali observa-se soluções para grandes desafios de engenharia e arquitetura: casas abraçam rochas, topos de morros invadem salas e encostas servem como paredes, construindo uma obra de arte no skyline dos mares de morros cariocas.

Nova Viçosa

Em Nova Viçosa, tinha o sonho de criar uma comunidade auto-sustentável e transformá-la em uma capital cultural. com as técnicas caboclas e reinterpreta as tradições artesanais regionais. Nos anos 80, construiu uma oficina para antigos canoeiros e restabeleceu sua ligação com as técnicas caboclas, reinterpretando as tradições artesanais regionais. Lá ajudou a construir a residência do artista Franz Krajcberg.

Arquiteto honoris causa

A atuação de José Zanine Caldas como arquiteto sempre foi alvo de polêmica. O arquiteto e designer não possuía uma graduação que permitisse que assinasse projetos. Ele chegou a ser impedido pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA) de levar adiante algumas construções. Seu domínio da técnica e dos materiais e seu brilhantismo, fez com que Lúcio Costa apoiasse seu reconhecimento. Em 1991, o arquiteto teve a honra de entregar a Zanine o título de Arquiteto honoris causa atribuído pelo IAB (Instituto de Arquitetos do Brasil). No final da década de 80, seu trabalho foi exposto no Museu do Louvre, em Paris, promovendo seu trabalho internacionalmente. No mesmo período, deu aulas na escola de arquitetura de Grenoble, na França. Confira outros projetos do mestre da madeira.