Peça de Hugo França é arrematada por valor recorde em leilão em São Paulo

O banco Tafui consolida a relevância internacional do artista, conhecido por suas esculturas mobiliárias produzidas em madeira

Por Redação Atualizado em 17 fev 2020, 16h27 - Publicado em 18 dez 2019, 18h19
O banco Tafui, produzido com resíduos de pequi vinagreiro, tem dimensões de 103 x 253 x 180 cm. Divulgação/CASACOR

Na última quinta-feira (12), uma das peças de Hugo França foi destaque em um leilão da Sotheby´s, em São Paulo. O banco Tafui, arrematado por quase três vezes o valor inicial, foi produzido a partir de resíduos de pequi vinagreiro e chega a pesar 400 kg. A peça consolida a relevância internacional do artista, que desde os anos 80 usa a madeira como matéria-prima de seu trabalho.

O diálogo criativo que conduz com a árvore levou a crítica Ethel Leon a cunhar suas peças como “esculturas mobiliárias”, expressão posteriormente adotada pelo designer. Em seus 15 anos de vivência na Bahia, França percebeu o alto desperdício na extração e uso da madeira, o que voltou seu trabalho à árvores condenadas naturalmente, por ação das intempéries ou pela ação do homem.

Em São Paulo, as obras de Hugo França podem ser vistas em seu ateliê, que recebe visitas com hora marcada, e na Galeria Bolsa de Arte, na Vila Madalena, onde está em cartaz a exposição Aplomb | Encontro entre Hugo França e Tom Fecht.

Hugo França em sua peça Tafui. Divulgação/CASACOR
Publicidade