Design Prize 2019: conheça os vencedores das dez categorias

Os designers Philippe Starck, Michael Anastassiades e Sabine Marcelis foram alguns que conquistaram a estatueta Madonnina na terceira edição do prêmio

Por Luciana Andrade Atualizado em 17 fev 2020, 16h38 - Publicado em 22 abr 2019, 14h56
Madonnina dourada dos vencedores, com design de Antonio Aricò Divulgação/CASACOR

Em sua terceira edição, o Design Prize consagra 11 vencedores em dez categorias e chama a atenção para talentos e projetos relevantes em diversas áreas. Houve a consagração do célebre Philippe Starck, mas os holofotes também destacaram o talento da designer revelação Sabine Marcelis e de Virgil Abloh, que desponta como diretor artístico na Louis Vuitton.

A premiação global também reconheceu outras manifestações que reforçam o caráter amplo do design, como exposições de arte e iniciativas de impacto social. Entre elas, uma solução que evita a perda de água potável em países da África e a tecnologia de investigação forense aplicada à investigação de violações de direitos humanos.

Conheça agora os projetos premiados com a Madonnina dourada, com design de Antonio Aricò.

Realização ao Longo da Vida
Vencedor: Philippe Starck

O francês é mundialmente conhecido pelas várias facetas do design que explora. De cadeiras a cabines de espaçonaves (você leu certo!), não há limites para suas criações. Desde que elas melhorem a vida das pessoas o máximo possível.

Philippe Starck para a Axiom Space
Axiom Space, a principal empresa privada de exploração espacial do mundo, anunciou o lançamento do primeiro programa de turismo espacial. Philippe Starck projetou os interiores da cabine Philippe Starck_Medalhas olimpicas paris 2024As medalhas das Olimpíadas de Paris, em 2024, têm design de Starck. Elas podem ser divididas em quatro partes, para que os atletas possam compartilhar sua vitória com a família e outras pessoas queridas. (DIVULGAÇÃO)/CASACOR

Comunicação
Vencedor: Virgil Abloh

Diretor artístico das coleções de moda masculina da LV e diretor-executivo da marca Off-White, fundada por ele, Abloh foi indicado como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo pela revista Time.

VIRGIL ABLOH_instagram
Abloh recebendo os aplausos depois do desfile da marca Off White, fundada e dirigida por ele  @virgilabloh/CASACOR

Melhor Designer
Vencedor: Michael Anastassiadis

Minimalista, utilitário, interativo e artístico. Estas são algumas das características de seus trabalhos, com ênfase no lighting design, mas com criações nos campos do mobiliário e da tecnologia. Nesta categoria, venceu a competição acirrada com o estúdio japonês Nendo e a espanhola Patricia Urquiola.

michael anastassiades para herman-miller-lighting-furniture
Anastassiadis assinou peças em madeira e a instalação para a Herman Miller  Divulgação/CASACOR
Michael Anastassiadis_Mobile chandelier
Linhas puras e minimalistas nas luminárias da linha Mobile Chandelier Divulgação/CASACOR

No Reino Artístico
Vencedor: Exposição”On Air”, de Tomás Saraceno

A exibição do artista argentino no Palais de Tokyo, em Paris, revelava a força de presenças que flutuam no ar e como elas interagem com as pessoas.

Continua após a publicidade
Tomas Sarraceno_OnAir_Palais de Tokyo_andrea rossetti.png
Gás carbônico, pó cósmico, infraestruturas de rádio e tantas outras estruturas frágeis contam histórias invisíveis e compõem nosso ecossistema (Andrea Rossetti) Divulgação/CASACOR

Design de Exposições
Vencedor: Freeing Architecture, de Junya Ishigami

A exposição montada na Fundação Cartier, em Paris, trouxe o universo delicado e onírico do artista. Mais de 40 modelos, além de filmes e desenhos em grande escala, documentam as diferentes etapas de seu processo criativo, da gênese à criação.

Cartier Foundation Exhibition : Junya Ishigami. Image © junya.ishigami+associates
Visão da exposição na Fundação Cartier (© junya.ishigami+associates) Divulgação/CASACOR

Impacto Social
Vencedor: Warka Water, de Arturo Vittori (escolha do público)

Testa o ar como potencial fonte de água, visando evitar o desabastecimento na Etiópia, Haiti, Togo e Camarões. Um kit se conecta à torre Warka, onde a água é coletada.

warka-water
Implantação do projeto na Etiópia Divulgação/CASACOR

Vencedor: Arquitetura Forense (escolha do júri)
No Centro de Arquitetura de Investigação no Goldsmiths College, da Universidade de Londres, este grupo de pesquisa envolve arquitetos, cineastas, jornalistas, cientistas e advogados. Seu objetivo é usar a tecnologia de investigação para identificar casos de violações de direitos humanos, em colaboração com tribunais internacionais, organizações de direitos humanos e grupos de justiça ambiental.

Experimentação
Vencedor: Formafantasma

Andrea Trimarchi e Simone Farresin desenvolveram durante três anos a Ore Streams, uma pesquisa sobre a reciclagem de lixo eletrônico.

Formafantasma. Spazio Krizia. Salone del Mobile 2017
O projeto utiliza objetos, vídeo e animação para refletir sobre o tema em várias perspectivas e pensar o design como agente do uso responsável dos recursos (©Masiar Pasquali) Divulgação/CASACOR

Curadoria de Projeto
Vencedores: Andrés Jaque, Ippolito Pestellini Laparelli, Bregtje van der Haak e Mirjan Varadinis

Eles realizaram a escolha das obras da bienal Manifesta 12, que aconteceu em Palermo, na Itália. O evento nômade percorre a Europa (a próxima é em Marselha, na França) e reune artistas internacionais emergentes e inovadores, bem como experiências e diálogos criativos.

Melhor Revelação de Design
Vencedora: Sabine Marcelis

A designer criada na Nova Zelância e baseada na Holanda se fez notar pelo olhar poético sobre a luz e seu uso inventivo do neon, das superfícies refletivas e da translucidez de cores.

s8_sabine_marcelis_voie_lights_2015_yatzer
Linha Voie Lights  Divulgação/CASACOR
sabine_marcelis_INSTAGRAM
A designer Sabine Marcelis @sabine_marcelis/CASACOR

Distribuição
Vencedor: JINS

A marca japonesa de óculos tem se posicionado com seus óculos de alta qualidade e fortalece parcerias com artistas e designers renomados.

JINS_image by eiichi kano_courtesy of JINS
Em sua loja em Xangai, o arquiteto japonês Junya Ishigami – também premiado por sua exposição nesta edição do Design Prize – instalou prateleiras de concreto de 12 metros de comprimento, que flutuam em um ambiente industrial todo branco. Divulgação/CASACOR

O Design Prize é realizado pelas publicações Designboom e Abitare, com patrocínio do Conselho da Cidade de Milão.

design-prize-ceremony-designboom-13.jpg
Vencedores da premiação reunidos em Milão Divulgação/CASACOR
Continua após a publicidade
Publicidade