Treliças: elemento milenar ganha releitura em 10 projetos de CASACOR

Painéis vazados diluem a divisão entre ambientes e redesenham os espaços com luz e sombra

Por Luciana Andrade Atualizado em 17 fev 2020, 16h32 - Publicado em 30 ago 2019, 11h15

Com um apelo geométrico e ao mesmo tempo artesanal, as treliças fazem interessantes jogos de revelar e esconder nos ambientes de CASACOR. Na temporada 2019, este elemento aparece de várias formas. As treliças surgem como painéis que se aliam a recursos de iluminação, compõem divisórias fluidas entre espaços, fazem os fechamentos de ambientes ou conferem leveza à marcenaria.

As treliças feitas com ripados de madeira são uma herança da arquitetura árabe, derivada dos milenares muxarabis. Os painéis perfurados estavam mais ligados à preservação da intimidade – especialmente das mulheres – em casa. Assim, eram desenhados para permitirem a visão de dentro da casa para fora, mas não o contrário.

Por meio dos portugueses, este elemento chegou ao Brasil e passou a compor a arquitetura colonial. Nos anos 1960 e 1970, a treliça foi redescoberta e consagrada como sinônimo de brasilidade. Tudo a ver com nosso clima tropical e ensolarado.

Hoje, estas estruturas podem ser elaboradas em diferentes materiais e se afirmam como uma solução de arquitetura sustentável. Afinal, permitem a passagem controlada de luz e ventilação naturais nos espaços, aproveitando estes recursos à favor do conforto e da beleza. Um respiro, enfim.

Continua após a publicidade
Publicidade