Sofá verde: 10 salas incríveis com a peça de desejo do momento

Eles têm ganhado as redes sociais e agora vão conquistar sua casa: encante-se por esses ambientes com a peça vintage queridinha do ano

Por Giovanna Jarandilha Atualizado em 21 abr 2021, 10h27 - Publicado em 21 abr 2021, 09h30
casacor rio de janeiro 2021 rj ambientes decoração arquitetura mostras up3 michelle wilkinson thiago morsh cade marino
A Casa Up, do escritório UP3 Arquitetura, para a CASACOR Rio de Janeiro 2021. André Nazareth/CASACOR

Alerta de tendência: o sofá verde é o mais novo objeto de desejo dos millenials. Nas redes sociais ele está por toda parte – em especial, as salas de estar que combinam o sofá verde a um expressivo urban jungle. Os tons de jóias, como o esmeralda, são os preferidos quando se trata de combinar com um tecido mais luxuoso, como o veludo.

Apesar da alta recente, os estofados coloridos são uma combinação que atravessa décadas. Nos anos 1970, por exemplo, era comum ver sofás de veludo em tons de abacate, cenoura e mostarda – tudo somado à, claro, uma explosão de cores e estampas.

Na volta para as tendências mais quentes de decoração, esses sofás vintage foram totalmente revitalizados e adaptados para o tempo atual, tendo o revestimento verde como expoente. Prova disso é o sofá da Casa Up, projeto de Michelle Wilkinson, Thiago Morsh e Cadé Marino do UP3 Arquitetura para a CASACOR Rio 2021. A construção contemporânea ganha um espaçoso sofá verde-mata do qual pode-se contemplar os jardins ou vislumbrar a extensão da residência integrada.

Abaixo, confira mais projetos com sofás e poltronas verdes na decoração e inspire-se!

sofá verde veludo bruno carvalho camila avelar bc arquitetos casacor rio de janeiro 2018 decoração ambientes
O Refúgio Urbano, do BC Arquitetos para a CASACOR Rio de Janeiro 2018. André Nazareth/CASACOR

Sofá em destaque

 

Que o sofá verde por si só já causa impacto é inegável, mas que tal elevar isso à última potência? Neste projeto de Bruno Carvalho e Camila Avelar, sócios no BC Arquitetos, o sofá esmeralda fica centralizado no ambiente, se tornando ponto de convergência focal – ou seja, o ponto da sala que atrai primeiro o olhar.

No Refúgio Urbano, a decoração foi mantida em tons neutros, como o bege e o preto. Materiais atemporais como a madeira contribuem para a integração do espaço cercado pelo verde. O projeto de paisagismo é de Daniel Nunes.

sofá verde naomi abe casacor sao paulo 2019 living do colecionador projeto
O Living do Colecionador, projeto de Naomi Abe para a CASACOR São Paulo 2019. Romulo Fialdini/CASACOR

Um décor todo colorido

 

No teto, uma luminária de Lina Bo Bardi. No canto direito, o abajur Minotauro do Estudio Orth. Na mesa de centro, escultura Les Bijoux de Madame Sade, de Tunga. Na outra mesa de centro, vaso em prata do designer Guilherme Wentz.

sofá verde naomi abe casacor sao paulo 2019 living do colecionador projeto
Divulgação/CASACOR

Já imaginou chegar em casa e se deparar com tantas obras importantes? É essa experiência que promove o Living do Colecionador, assinado por Naomi Abe. No espaço cercado pela arte, o sofá verde encontra sua forma de brilhar – e é ele quem orienta a paleta de cores da decoração.

sofá verde naomi abe casacor sao paulo 2019 living do colecionador projeto

No mesmo ambiente, o verde também define a antessala que, com ares de museu ou galeria de arte, convida o visitante a sentar e apreciar. O cubo minimalista leva ladrilhos hidráulicos verdes por toda sua extensão – do piso até o teto –, e recebe também seu próprio sofá verde, dessa vez mais compacto e conceitual.

sofá verde veludo roberto migotto casacor sao paulo 2018 le riad bontempo decoração interiores
O Le Riad Bontempo, de Roberto Migotto para a CASACOR São Paulo 2018. Marco Antonio/CASACOR

Um verde elegante

 

“Riad” é um tipo de construção marroquina cujo ponto principal é o pátio com jardim interno – uma forma de estimular um convívio pacífico e integrado à natureza, que redefine os limites entre dentro e fora de casa.

Continua após a publicidade

Inspirado pelo Marrocos, Roberto Migotto criou o Le Riad Bontempo – um espaço de 600 m² que tem por objetivo ser uma espécie de oásis em meio à cidade, repleto de natureza, grandes nomes do design e referências importantes à arquitetura marroquina.

sofá verde veludo roberto migotto casacor sao paulo 2018 le riad bontempo decoração interiores
Marco Antônio/CASACOR

O mobiliário contemporâneo mescla estampas e texturas, em especial o estofado em veludo verde, que cria um contraste às cores predominantes, que vão desde os tons desérticos, como amarelo queimado, preto e madeira clara, até o verde folha nos detalhes.

sofá verde veludo roberto migotto casacor sao paulo 2018 le riad bontempo decoração interiores
Marco Antonio/CASACOR

No projeto, há ainda uma área monocromática formada por um conjunto de poltronas e uma parede revestida por um painel com reflexo verde. No teto, os recortes geométricos da madeira funcionam para unificar os ambientes, além de trazer mais textura à composição.

sofá verde miguel gustavo casacor brasilia 2018 casa de campo decoração projeto
A Casa de Campo de Miguel Gustavo para a CASACOR Brasília 2018. Jomar Bragança/CASACOR

Sofá verde e madeira

 

A madeira é provavelmente o revestimento preferido da maioria das pessoas – afinal, o que é que não fica bonito com madeira? Aqui não é diferente. Já vimos que os sofás verdes ganham ainda mais adesão quando somados ao urban jungle, mas que tal trazer a natureza para dentro de casa de outra forma e, ao invés de investir em plantinhas, apostar na textura da madeira?

Essa foi a escolha de Miguel Gustavo em sua Casa de Campo, um loft de 120 m² que traz o aconchego da madeira para a cozinha, onde aparece nos armários, prateleiras e na bancada de refeições. O toque quente do material percorre todo o piso e dá ainda mais destaque ao verde do sofá. A área de estar recebe ainda a icônica a poltrona Mole de Sergio Rodrigues.

loft renault hugo schwartz alexandre gedeon sofá verde decoração tendência ambiente
O Loft Renault, da Intown Arquitetura para a CASACOR Rio de Janeiro 2018. André Nazareth/CASACOR

Já no Loft Renault, a madeira aparece em uma parede ripada cujos painéis se estendem até o segundo andar da casa. No living em formato de caixa, vidro e aço conferem leveza ao ambiente, que se mescla ao exterior. Entre o azul e o vermelho do mobiliário contemporâneo, o verde harmoniza com uma tonalidade mais discreta – uma boa opção para quem deseja misturar cores sem fazê-las competir entre si. O projeto é de Alexandre Gedeon e Hugo Schwartz da Intwon Arquitetura.

refugio familiar janelas casacor minas gerais foto jomar bragança sofá verde madeira estante

Batizado de Refúgio Familiar, o espaço que integrou o Janelas CASACOR em 2020 traz o toque de vários tecidos, como a lona do estofado, o couro e o sisal dos tapetes, para conferir aconchego. Com a ideia de se tornar uma sala para família, o projeto de Igor Zanon traz dois elementos como destaque: o clássico sofá verde, perfeito para se reunir na sala de estar; e a estante de nogueira geométrica, que dinamiza toda a composição. O desenho de ambas as peças é do Estúdio Bola.

leo romano poltrona verde monocromático casacor rio de janeiro 2019 clube leo
O Clube Leo de Leo Romano para a CASACOR Rio de Janeiro 2019. André Nazareth/CASACOR

Poltrona verde

 

Não é difícil pressupor que as poltronas não ficam de fora da tendência. Talvez a peça de design preferida dos apaixonados por arquitetura, a poltrona carrega consigo o poder único de dar uma nova cara à sala de estar apenas com um tecido ou desenho inesperado.

Já falamos por aqui sobre o potencial transformador das poltronas coloridas, e o projeto de Leo Romano é a perfeita personificação disso. O verde e o azul – tons tradicionalmente brasileiros – percorrem toda a decoração monocromática do Clube Leo, que traz cenários remetentes à infância e ao imaginário de Leo. O mobiliário contemporâneo reúne desde móveis dos irmãos Campana a peças de coleções de Romano. Sem contar a poltrona Mole, um clássico de Sérgio Rodrigues em uma cor nunca antes vista.

triart arquitetura jardim suspenso casacor são paulo 2018 jardins vasos horta cozinha
A Cozinha Matriz, do Triart Arquitetura para a CASACOR São Paulo 2018. Divulgação/CASACOR

Para tirar partido da arquitetura original do Jockey Club de São Paulo e, ao mesmo tempo, renovar sua aparência, o Triart Arquitetura mergulhou em diferentes tons de verde, que passam do verde-água ao bandeira. O mobiliário eclético explora a madeira e diferentes texturas, como na poltrona de veludo. Na decoração, plantas suspensas reforçam o caráter natural do espaço.

poltrona verde erica salguero estudio do executivo veludo tecido decoração tendência
O Estúdio do Executivo, de Érica Salguero para a CASACOR São Paulo 2018. Renato Navarro/CASACOR

Para trazer um ar profissional e luxuoso ao Estúdio do Executivo, a arquiteta Érica Salguero prezou por materiais e tecidos nobres na decoração, como o mármore e o couro. O primeiro reveste uma parede completa, enquanto o segundo dá forma ao sofá de tons neutros, entre o cinza e o bege. Neste cenário, o verde-musgo da poltrona Grand Repos em veludo, de Antonio Citterio, é o protagonista perfeito.

Continua após a publicidade
Publicidade