Sala Cor de Pele leva política e afeto à CASACOR Balneário Camboriú

Pedro Tessarollo e Jairo Lopes mergulham em questões da sociedade contemporânea e apresentam leitura particular sobre diversidade

Por Luciana Andrade Atualizado em 17 fev 2020, 16h33 - Publicado em 9 ago 2019, 23h35
Na parede junto à porta de entrada, escultura geométrica de Paulo Otavio que já foi exibida no Museu Afro Brasil, em São Paulo. Na estante, livros organizados como se fosse em casa, reforçando o caráter pessoal e afetivo do ambiente. Acima do sofá, três fotografias da série Sussurro Sem Som, de Melissa Warwick, que registrou o interior de casas do Nordeste. Lio Simas/CASACOR

Arquitetura é política, e a dupla Pedro Tessarollo e Jairo Lopes não se furta à discussão. Na edição 2019 da CASACOR Santa Catarina | Balneário Camboriú, que segue até 18 de agosto, a Sala Cor de Pele do escritório Klaxon Arquitetura encorajou um debate sobre diversidade. Uma conversa ainda silenciada ou minimizada que ganhou espaço e materialidade neste ambiente de vocação acolhedora. A inspiração veio do projeto Humanae, da fotógrafa Angélica Dass, que clica pessoas e cataloga tons de pele.

O living é um lugar democrático para receber e, portanto, todos devem se sentir bem. O afeto e o conforto vêm da escolha cuidadosa das cores, das texturas e do apuro na seleção do mobiliário e das peças de design. O destaque é a curadoria de fotógrafos, artistas plásticos, ceramistas e outros criadores de várias regiões do Brasil. Em comum, trabalham com narrativas de valorização das diferenças. A coerência foi pensada em todos os elementos deste discurso visual.

Nas paredes e no teto foi aplicado o tom Laço de Amor, da Coral. O desenho do teto e as linhas do mobiliário ressaltam a horizontalidade e deixam o espaço visualmente mais extenso. O layout se desenvolve ao redor do tapete de trama natural. Na parede de fundo, cartas de tarô de Pedro Índio Negro, que utilizou a técnica de xilogravura e se inspirou em figuras do imaginário popular do Nordeste. Lio Simas/CASACOR

O arquiteto Pedro Tessarollo e o designer de interiores Jairo Lopes mergulharam em suas próprias emoções e, delas, emergiram referências pessoais e estéticas que dão alma ao projeto. Saberes e memórias se articulam com a política neste espaço, cujo ponto de partida foram a permanência e a desconstrução da ideia de cor de pele ao longo dos anos.

A crítica é explícita no predomínio do rosa, das paredes ao teto, em um contraste intencional com elementos de tonalidades mais sóbrias. Sugerem um permanente diálogo neste manifesto visual.

Do ponto de vista do layout, a sala cumpre o papel de receber, relaxar, conversar e reunir. O sofá em L abraça o espaço e permite que as pessoas se aproximem. O bar é um elemento a mais para agregar.

Na parede de fundo do bar, o revestimento foi desenvolvido pela ceramista Hideko Honma. O registro do bailarino em Joinville é do fotógrafo Vinicius de Oliveira. Lio Simas/CASACOR

 

CASACOR Santa Catarina | Balneário Camboriú

QUANDO?

De 7 de julho a de 18 de agosto

Continua após a publicidade

Terça a Sexta, das 15h às 21h

Sábados e feriados, das 13h às 21h

Domingo, das 13h às 19h

ONDE?

Rua Rouxinol, 153, bairro Ariribá – Balneário Camboriú/SC

INGRESSOS:

Inteira: R$50/ Meia entrada: R$25 (necessário comprovante)

Venda online no link: https://casacorbalneario.byinti.com

Classificação: Livre

Continua após a publicidade
Publicidade