Larry Bell cria coleção de caixas de vidro que simulam neblina

As esculturas de Bell são uma referência à neblina das manhãs que toma a costa da Califórnia

Por Ana Carolina Harada 16 fev 2018, 16h03
Larry Bell, cortesia do artista e da Hauser & Wirth/CASACOR

A neblina da manhã do litoral californiano inspirou o artista norte-americano, Larry Bell, a criar uma série de enormes caixas de vidro translúcidas e coloridas. A coleção, chamada Venice Fog, está exposta na Hauser & Wirth, em Zurique, até o dia 3 de março.

Larry Bell, cortesia do artista e da Hauser & Wirth/CASACOR

As esculturas, vazadas na base e no topo, possuem quatro camadas de painéis laminados, 1,8 m de altura e uma caixa menor no interior. O efeito visual criado é nebuloso, fazendo alusão ao clima de Los Angeles, particularmente do bairro de Venice, onde Bell trabalhou por mais de 50 anos.

Larry Bell, cortesia do artista e da Hauser & Wirth/CASACOR

A neblina da Califórnia ocorre quando a brisa fresca do oceano encontra o ar mais quente da costa e se condensa. As caixas da Venice Fog simulam o encontro da neblina com as luzes coloridas da cidade. Enquanto as partes externas são tingidas da cor “Verdadeiro Sal Marinho”, as partes internas variam entre o “Blush”, “Hibiscus”, “Optimum White” e “Neblina Verdadeira”. Um conjunto de quarto caixas menores (com cerca de 30 cm de altura e 40 cm de largura) também compõe a coleção Venice Fog.

Larry Bell, cortesia do artista e da Hauser & Wirth/CASACOR

Publicidade