Exposição de Sebastião Salgado sobre a Amazônia chega em São Paulo

A exposição "Amazônia" está aberta para o público, gratuitamente, no Sesc Pompéia a partir de hoje (15)

Por Yeska Coelho Atualizado em 15 fev 2022, 16h32 - Publicado em 15 fev 2022, 12h45
"Amazônia" exibida em Paris, Roma, Londres, São Paulo e Rio
Sebastião Salgado/CASACOR

Um dos mais renomados nomes da fotografia brasileira, Sebastião Salgado sempre se mostrou bastante preocupado com as causas ambientais, em especial com a Amazônia. Fruto do trabalho de sete anos (2013 a 2019) estudando e fotografando as diversas faces da floresta, a exposição “Amazônia” chega finalmente em São Paulo. Com curadoria de Lélia Wanick Salgado, a exposição traz um total de 205 fotografias inéditas no Brasil. O local escolhido foi o Sesc Pompéia que tem visitação gratuita de terça à sábado, das 10h às 21h e aos domingos e feriados das 10h às 18h e ficará em cartaz até o dia 10 de julho.

A exposição é uma verdadeira homenagem ao Brasil, e se destaca por mostrar as belezas naturais de um jeito  raro, nunca antes observado. Para realizar esse novo projeto, Sebastião Salgado passou longas temporadas junto com doze comunidades indígenas isoladas, navegando pelo Rio Amazonas e seus afluentes além de sobrevoar a densa floresta tropical com suas fronteiras montanhosas mais áridas. 

 

View this post on Instagram

A post shared by Sebastião Salgado (@sebastiaosalgadooficial)

O trabalho de Sebastião Salgado emociona principalmente pela delicadeza e diversidade das texturas da flaoresta Amazônica que são refletidas em cada uma das fotografias. Seja pela criação de nuvens, da água caindo pelas folhagens e mesmo o movimento do rio, tudo isso captado e transformado em uma belíssima exposição.

Continua após a publicidade

"Amazônia" exibida em Paris, Roma, Londres, São Paulo e Rio
Sebastião Salgado/CASACOR

Um dos destaques da exposição é a presença dos “rios aéreos“, responsáveis por garantir a umidade da área agrícola de várias regiões, inclusive fora do Brasil, indo do Centro-Oeste e do Sul do país até Uruguai, Paraguai e Argentina. Essa é uma mensagem importante que Sebastião Salgado deixa, sobre a importância da Amazônia para o cumprimento de atividades e o seu papel extraordinário na geração hídrica do planeta.

"Amazônia" exibida em Paris, Roma, Londres, São Paulo e Rio
Sebastião Salgado/CASACOR

Além de fotógrafo, Sebastião Salgado criou o Instituto Terra junto de Lélia Salgado, sua esposa, projeto que tem o objetivo de recuperar a Mata Atlântica e devolver a natureza após tantos impactos frutos da degradação ambiental.

Para mais informações sobre a exposição no Sesc Pompéia, clique aqui!

Continua após a publicidade

Publicidade