Tons terrosos trazem modernidade a uma moradia com décor de 1970

Além de criar um espaço aconchegante e bem decorado, os arquitetos da Studio Hagen Hall criaram um estúdio de gravação para os moradores

Por Yeska Coelho Atualizado em 26 nov 2021, 10h17 - Publicado em 1 dez 2021, 16h00
Casa germinada em Londres aposta em decoração dos anos 1970
Mariell Lind Hansen/CASACOR

A recuperação de um espaço abandonado é algo desafiador, não só pela parte burocrática da reforma, mas também para conservar a história do local. Por meio da decoração e arquitetura, foi possível resgatar essa moradia inspirada no estilo das casas da Califórnia do anos 1970, mas com um toque de contemporaneidade e estilo.

A repaginação da casa serviu para abrigar um jovem casal de músicos que precisavam, além de todo aconchego que um lar deve oferecer, de um espaço para servir como estúdio de gravação. Muitas modificações precisaram ser feitas, a começar pela desajeitada divisão, que cobria duas escadas e dividia a casa em um quartinho com três espaços separados.

Casa germinada em Londres aposta em decoração dos anos 1970
Mariell Lind Hansen/CASACOR

A solução proposta pelos arquitetos da Studio Hagen Hall foi de apostar em um “quebra-quebra” para tirar algumas paredes e deixar o espaço mais fluido. Dessa forma, uma nova distribuição do espaço foi proposta: no andar de cima, dois quartos desfrutam de vistas para as árvores através de grandes janelas. No térreo, um estúdio de gravação profissional, acusticamente ajustado e isolado do resto da casa e dos vizinhos, foi criado.

Casa germinada em Londres aposta em decoração dos anos 1970
Mariell Lind Hansen/CASACOR
Continua após a publicidade

Para os moradores, a melhor parte é ter um espaço familiar, acolhedor e que alie vida profissional e pessoal. “É uma casa pequena, mas cada centímetro de espaço é usado perfeitamente para se adequar ao nosso trabalho e vida doméstica. Amamos estar na sala de estar, olhando através da cozinha para as árvores além. Nos sentimos muito sortudos por estar aqui, morando e trabalhando”, afirmam.

Casa germinada em Londres aposta em decoração dos anos 1970
Mariell Lind Hansen/CASACOR

Apesar de preservar um estilo dos anos 1970, os moradores desejavam trazer um ar mais contemporâneo para a decoração. Para isso, a sala de estar contou com cores terrosas, que transmitem acolhimento sem abrir mão da elegância. No quarto, um estilo minimalista mais nórdico foi a grande aposta – o que deixou o espaço mais amplo e aconchegante.

Casa germinada em Londres aposta em decoração dos anos 1970
Mariell Lind Hansen/CASACOR

O uso da madeira clara também foi essencial. Os painéis de madeira protagonizaram todos os ambientes, criando um elo comum, e trazendo uma atmosfera mais natural para o espaço e ao mesmo tempo bastante elegante e atemporal.

Continua após a publicidade

Publicidade