Studio Puisto equilibra cabana sobre coluna esguia na Finlândia

Em homenagem a história da cultura Sámi na região, a cabana proporciona aos visitantes uma sensação de distanciamento do mundo exterior

Por Redação 1 fev 2021, 15h31
Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

Escondida dentro de uma floresta perto do Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia, e assinada pelo Studio Puisto, o projeto de cabana é uma interpretação de uma antiga Niliaitta – um tipo de cabana elevada feita de madeira, tradicionalmente usada pelos indígenas Sámi para armazenar alimentos com segurança.

Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

O objetivo do Studio Puisto é homenagear a história da cultura Sámi na região e, ao mesmo tempo, criar um espaço que proporcione aos visitantes uma sensação de distanciamento do mundo exterior. “A ideia é que, recuado no ar, nós nos sintamos imediatamente separados de nossas preocupações diárias que acontecem no solo”, explicou o escritório em entrevista a Dezeen

Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

A cabine é a primeira das 25 suítes Niliaitta a serem construídas dentro da floresta para o Kivijärvi Resort. Outros quartos com um design diferente também serão construídos nas proximidades, alguns ficarão posicionados no chão, enquanto outros irão flutuar em um lago próximo.

Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

Além de ajudar a criar uma sensação de isolamento, elevar a cabana em uma única coluna também ajudou a reduzir seu impacto no meio ambiente. Sua posição e ponto de acesso foram escolhidos de forma que minimizassem o número de árvores removidas durante sua construção. “Mesmo sendo maciça a fundação do pilar, nós conseguimos restaurar a natureza ao redor dele ao seu estado original”, explica Mikko Jakonen.

Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

Madeira pintada de preto foi usada para revestir a cabine inteira como forma de ajudá-la a se misturar com o ambiente, com os painéis colocados verticalmente para espelhar os troncos das árvores ao redor. A longa e linear escada, adjacente à cabana, foi projetada como uma continuação do pequeno caminho estreito que serpenteia pelo chão da floresta até a cabana.

Continua após a publicidade

Parte interna. Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.

“Você se aproxima da cabana depois de percorrer um caminho estreito e profundo na floresta que te leva até o primeiro degrau da escada”, conta Jakonen. “Isso cria um momento único em que a natureza selvagem lentamente faz a transição para um lugar seguro, oferecendo uma perspectiva totalmente diferente”.

Parte interna. Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

Apesar de sua localização remota, o objetivo do Studio Puisto para Niliaitta era incorporar as mesmas instalações que podem ser encontradas em um quarto de hotel moderno. Assim, a cabine está totalmente conectada às redes locais de esgoto, água e eletricidade; além de incorporar um chuveiro espaçoso e uma cozinha compacta.

Parte interna. Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

Quase todas as superfícies são revestidas com painéis de madeira clara, destinados a manter o foco nas vistas desobstruídas da natureza através da janela que percorre a extensão do chão ao teto. “A paisagem que se abre a partir desta janela domina intencionalmente o resto, pois o interior é feito propositadamente para que só sirva como uma tela neutra e em branco em relação à natureza exterior”, concluiu o estúdio.

Cabana de cor preta assinada pelo Studio Puisto que elevou-a em uma única coluna. Localizado no Parque Nacional Salamajärvi, na Finlândia.
Marc Goodwin, Archmospheres/CASACOR

Via Dezeen

Continua após a publicidade
Publicidade