Histórico Palácio Pereira se torna sede do Ministério da Cultura do Chile

O edifício fica em Santiago, na capital do país, e foi reformado pelos arquitetos Cecilia Puga, Paula Velasco e Alberto Moletto

Por Yeska Coelho Atualizado em 23 jun 2021, 12h43 - Publicado em 23 jun 2021, 18h00
Entrada principal do Palácio Pereira nova sede do Ministério da Cultura
Cristobal Palma/CASACOR

O icônico Palácio Pereira, no Chile, é uma mansão de arquitetura neoclássica que estava abandonada desde o século XIX. Para aproveitar o local e dar-lhe um novo uso, os arquitetos Cecilia Puga, Paula Velasco e Alberto Moletto entraram em cena para comandar uma reforma no local que o transformou em um conjunto de escritórios cuja função será de servir como sede do Ministério da Cultura do Chile.

Pilares de concreto separam ambientes e trazem toque contemporâneo para a reforma do Palácio Pereira
Cristobal Palma/CASACOR

O edifício foi projetado em meados de 1800 e leva assinatura do arquiteto francês Lucien Hénault. O trio de arquitetos à frente da reforma decidiu manter boa parte da arquitetura preservada, mas optaram por acrescentar toques contemporâneos em locais do Palácio que estavam destruídos. “Não priorizando a nova intervenção nem o caráter dos elegantes destroços do Palácio Pereira”, justificam os especialistas.

corredores de vidro separam escritórios do novo Ministério da Cultura do Chile
Cristobal Palma/CASACOR

Para restaurar o pátio original – que estava parcialmente demolido –, os arquitetos lançaram mão de uma grade complexa de pilares de concreto que lhe deu uma nova aparência. O que antes servia como passagem para os diferentes quartos dos familiares e também separar as dependências das áreas de serviço, hoje foi remodelado em níveis de escritórios com vidros do chão ao teto.

Escada moderna em dourado para servir de ponte entre restaurante e escritórios no Palácio Pereira, nova sede do Ministério da Cultura do Chile
Cristobal Palma/CASACOR

“Dada a queda de mezaninos originais em muitas áreas do edifício, como as destinadas ao refeitório público e à livraria, deixamos a estrutura do edifício exposta e em altura total sem reconstruir tetos ou cobrir as superfícies”, afirmam o arquitetos.

O Palácio passou a ser considerado como Monumento Nacional Histórico a partir de 1981, e já havia passado por diversas degradações, com danos causados por terremotos e após o golpe de Estado de 1973.

Palácio Pereira foi reformado para se transformar na nova sede do Ministério da Cultura
Cristobal Palma/CASACOR

Em 2011, o Palácio Pereira foi comprado pelo governo que abriu um concurso para converter a antiga mansão no escritório do Ministério da Cultura. O local será um dos espaços voltados para a Convenção Constitucional do Chile, em que uma nova constituição será escrita para o país após os protestos e motins que começaram em outubro de 2019.

Fonte: Dezeen

Continua após a publicidade
Publicidade