Mansão francesa dá lugar a biblioteca moderna e renovada

À frente do projeto, o escritório Dominique Coulon & Associés investiu em uma fachada de vidro com vista para um parque público arborizado

Por Yeska Coelho Atualizado em 6 abr 2021, 15h27 - Publicado em 5 abr 2021, 15h30

Uma clássica mansão localizada no coração da cidade da Pélissanne, na França, foi convertida em uma biblioteca: a Piero Bottero Media Library, cujo nome foi dado em homenagem a um escritor de ficção que passou boa parte da sua vida na região.

biblioteca moderna mansao francesa
Eugeni Pons/CASACOR

À frente do projeto, o escritório Dominique Coulon & Associés investiu em uma poderosa fachada de vidro que dá vista para um parque público arborizado. O verde das plantas se reflete na fachada, e cria uma harmonia e lembrança com as cores da antiga residência.

A biblioteca e o centro de mídia foram projetados de tal maneira que ocupassem um dos prédios históricos da cidade – o Maison Maureau. Um complemento do parque público.

ampla fachada de vidro mansao francesa biblioteca
Eugeni Pons/CASACOR

“A posição da biblioteca de mídia respeita a integridade do parque e da casa. Ela estabelece um diálogo entre duas épocas, duas dimensões, ao opor a verticalidade do volume da casa à horizontalidade do prolongamento”, afirma um dos arquitetos à frente do projeto.

A casa contou com uma reforma bem abrangente. Com uma decoração clássica do século 17, a sequência de quartos foi mantida junto à conexão aos edifícios da rua de um lado e o parque do outro. O que um dia foi uma grande sala de estar da mansão deu espaço para um local de eventos muito sofisticado, com pé-direito duplo.

Continua após a publicidade
biblioteca moderna
Eugeni Pons/CASACOR

Já as outras salas foram repaginadas para abrigarem espaços de leitura ou como coworkings para reuniões.

A fachada de vidro impressiona. Acomodados estrategicamente para conectar os espaços do térreo e dar vista ao parque, quem está dentro da biblioteca consegue ter uma vista inspiradora de tirar o fôlego.

escada de madeira acesso ao segundo piso biblioteca francesa
Eugeni Pons/CASACOR

Dividida em dois pisos, uma escada de madeira foi incorporada para levar os visitantes a um espaço mais calmo e silencioso, onde podem desfrutar de tempo para suas leituras.

“Enquanto o andar térreo se abre para o Maureau Park e permite que os leitores mergulhem na paisagem, o primeiro andar é fechado e mais introvertido”, disse o estúdio.

paleta de cores em verde e branco biblioteca francesa
Eugeni Pons/CASACOR

Para trazer à tona a memória da antiga mansão, os arquitetos optaram por estabelecer uma paleta simbólica com as cores da antiga residência em verde e branco, e de quebra, as cores combinaram muito bem para uma atmosfera de concentração e calmaria, perfeita para o ambiente.

Continua após a publicidade
Publicidade