Edifício de Heatherwick atua como uma cortina verde em Singapura

O formato orgânico de suas varandas, que se assemelham a conchas, foi preenchido com plantas naturais de diversas espécies

Por Redação - Atualizado em 21 set 2020, 16h04 - Publicado em 21 set 2020, 15h59
Hufton+Crow/CASACOR

Primeiro projeto residencial do estúdio londrino Heatherwick na Ásia, o edifício Eden rompe a paisagem urbana de Singapura como uma cortina vertical verde, que mescla com destreza a vida natural com a da cidade. Estendido ao longo de 104,5 metros de altura, o edifício se destaca pelo caráter orgânico de suas varandas, nas quais a vegetação ganha vida e confere ao empreendimento a aparência de um grande jardim vertical.

Hufton+Crow/CASACOR

O exuberante jardim irrompe de uma varanda feita a partir de concreto polido e estruturada em um formato único que se assemelha a uma concha quando vista por baixo. Delas, transbordam helicônias, samambaias, orelhas-de-elefante, filodendros, entre outras espécies, que, quando postas juntas, resultam em uma harmônica arquitetura viva.

Hufton+Crow/CASACOR

Pela forma como o edifício foi planejado, sua configuração e estrutura, torna-se mais fácil para o ar ventilar irrestrito sem comprometer a privacidade dos moradores. Os jardins verticais também são responsáveis por garantir uma temperatura amena nos ambientes internos.

Hufton+Crow/CASACOR

Para Heatherwick, o edifício se apresenta como uma chance de “criar algo diferente para Singapura, em contraste com o skyline já repleto de torres angulares de aço e vidro”. Ele ainda afirma que, ao invés de isolar as residências em caixas herméticas, a ideia era criar “casas abertas e fluidas, que se conectassem com o exuberante ambiente físico de Singapura de forma enriquecedora, envolvente e sustentável”.

Hufton+Crow/CASACOR
Continua após a publicidade
Publicidade