Centro de pesquisa permite vislumbrar o verde e a neve da Groenlândia

À frente do projeto, o Dorte Mandrup Arkitekter concluiu o espaço, localizado na Groenlândia, que funciona como centro de pesquisa de clima

Por Yeska Coelho Atualizado em 13 jan 2022, 15h09 - Publicado em 14 jan 2022, 16h00
Centro de pesquisa na Groelândia
Adam Mørk/CASACOR

Um centro de pesquisa e educação na Groenlândia recebeu dupla função: parte do espaço é voltado para o estudo sobre mudanças climáticas, mas também ele conta com uma área para visitantes apreciarem uma vista incrível da costa oeste da região.

O projeto foi concluído em setembro do ano passado e foi assinado pelo escritório Dorte Mandrup Arkitekter. O espaço está localizado há 250 km ao norte do Círculo Polar Ártico, região foco que os estudos de clima se concentram.

O edifício foi construído em uma estrutura triangular torcida para privilegiar a vista para a natureza – tanto o verde como a neve. O objetivo era fazê-lo parecer aberto e leve para que os visitantes se sentissem conectados à paisagem.

Centro de pesquisa na Groelândia
Adam Mørk/CASACOR

“O Icefjord Center oferece um refúgio na paisagem dramática e pretende se tornar um ponto de encontro natural a partir do qual você pode experimentar a escala infinita e não humana do deserto do Ártico, a transição entre escuridão e luz, o sol da meia-noite e o norte luzes dançando no céu”, disse Mandrup.

Sustentabilidade

 

Continua após a publicidade

Centro de pesquisa na Groelândia
Adam Mørk/CASACOR

A construção foi pensada para ter um impacto mínimo no meio ambiente. No lugar de concreto, a equipe apostou em um material com uma quantidade significativa de carbono. Além disso, vigas de aço leves serviram para prender o edifício ao terreno, e o deixaram levemente elevado.

A forma principal do edifício é gerada por uma série de treliças de aço que gradualmente se curvam e giram à medida que se estendem pela paisagem. Isso cria a forma torcida incomum, que ajuda a evitar o acúmulo de neve no telhado – dessa forma, os visitantes também consegue ter um acesso ao telhado em diferentes ângulos para observar a paisagem.

Centro de pesquisa na Groelândia
Adam Mørk/CASACOR

Como na Groenlândia só há luz natural durante o verão, os arquitetos criaram em um espaço todo em vidro, para quem os visitantes vivessem a experiência de ver as mudanças na iluminação ao longo do dia e das estações. “No inverno é muito escuro, mas há reflexos da neve e do solo”, disse Mandrup.

O espaço foi batizado como Ilulissat Icefjord Centre e já está aberto com uma galeria de exposições, sala de cinema, café e até lojas para os visitantes levarem lembrancinhas do local.

Continua após a publicidade

Publicidade