CASACOR MG 2021: 45 ambientes com história, brasilidade e muita natureza

A mostra sediada no Palácio dos Mangabeiras traz projetos assinados por 71 profissionais onde o contato com a natureza e o paisagismo ganham protagonismo

Por Nádia Sayuri Kaku Atualizado em 13 set 2021, 17h55 - Publicado em 10 set 2021, 10h00
Casa da Serra Júnior Piacesi CASACOR Minas Gerais 2021 jardim jabuticabeira refúgio modular
Júnior Piacesi – Casa da Serra. Jomar Bragança/CASACOR

Ter o icônico Palácio das Mangabeiras como endereço da CASACOR Minas Gerais traz uma bagagem histórica que inclui a arquitetura de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer e os jardins planejados pelo paisagista Roberto Burle Marx. E, em um ano em que as aglomerações devem ser evitadas, nada mais seguro do que concentrar os projetos ao ar livre: a maior parte dos ambientes estão na área aberta da construção e o paisagismo ganha um protagonismo ainda maior. São 45 projetos que traduzem o tema “Casa Original” pelo olhar de 71 profissionais.

Este ano, a mostra acontece em formato híbrido, ou seja, além do evento presencial, o público poderá conhecer os ambientes por meio do Tour 3D, fotos, vídeos e do anuário digital.

Sustentabilidade

Entre os destaques desta edição estão uma série de projetos que foram inteiramente construídos especialmente para o evento, utilizando métodos construtivos sustentáveis, que reduzem significativamente os impactos ambientais.

A CMC, indústria do grupo mineiro Lafaete, forneceu 25 módulos, cada um com 12 m² e pé-direito de 3 m, feitos com uma tecnologia que se assemelha aos contêineres marítimos, mas que são construídos de forma industrial e exclusivamente para habitações, assumindo diversas medidas, o que possibilita mais opções aos projetos.

Espelho D’Água Mini Pavilhão Cristina Menezes Minas Gerais 2021 modulo conteiner arquitetura decoração
Cristina Menezes – Espelho D’Água e Mini Pavilhão. Jomar Bragança/CASACOR

Preservação e Memória

Em 2021, a CASACOR Minas Gerais continua investindo na preservação da memória, resgatando aspectos históricos da edificação. Nesta edição, mais uma parte do projeto de recuperação e implementação dos jardins originais de Burle Marx é apresentada, em um trabalho desenvolvido pela paisagista Nãna Guimarães.

A fonte criada por Burle Marx em uma das áreas externas laterais da construção também foi inteiramente recuperada. Em dois níveis de pedra, ela tem como base um espelho d’água com espécies aquáticas e está em meio a um rico jardim que envolve tons de roxo e de verde. Alguidares dentro e fora da água criam uma composição que os apresentam vazios e com plantas.

Restauro Jardim de Burle Marx Nãna Guimarães CASACOR Minas Gerais 2021 Palácio das Mangabeiras paisagismo
Nãna Guimarães – Restauro do Jardim de Burle Marx. Daniel Mansur/CASACOR

Outra novidade é a parceria com a Codemge e a equipe da Novus 3D, que desenvolveram um passeio virtual pelo Palácio das Mangabeiras, mostrando como ele era na época de sua inauguração em 1955. A visita foi desenvolvida a partir de um extenso levantamento histórico, resgatando imagens e dados do projeto original.

Gastronomia

Quem assume a curadoria e concepção gastronômica desta edição é o premiado chef italiano Massimo Bataglini, que juntamente com Henrique Benerick, da Benericks, está a frente do Outland, um bar e restaurante a céu aberto, que alia boa gastronomia, uma extensa carta de coquetéis e, claro, um bom design. O restaurante Outland Al Mare terá projeto arquitetônico assinado pela equipe do escritório Casa Tereze, oferecendo um menu exclusivo com conceito inspirado no mar Adriático.

Bar Benericks Daniel Tavares Cynthia Vianna CASACOR Minas Gerais 2021 móveis vermelhos piscina decor design arquitetura
Daniel Tavares e Cynthia Vianna – Bar Benericks. Jomar Bragança/CASACOR

A inspiração para o bar Benericks, no entorno da piscina, com projeto de Daniel Tavares e Cynthia Vianna, veio dos bares venezianos e, por este motivo, o Negroni será o tema principal e o vermelho predomina. Já o café Panini e Jardim, assinado pela equipe da Duo Arquitetos em parceria com o paisagista Droysen Tomich, também funcionará sob comandando do chef Massimo Bataglini, que preparou um cardápio dedicado à criações que utilizam o pão como base principal.

Mostra segura

Buscando oferecer um ambiente seguro para a visitação, a CASACOR Minas Gerais investiu em uma série de ações e de aparatos tecnológicos voltados para garantir a segurança de todos os presentes. A primeira delas será que as visitas deverão ser realizadas com hora marcada. O visitante terá a opção de escolher a faixa de horário pretendida durante o momento da compra do ingresso. Haverá ainda a higienização frequente de todos os espaços de circulação e dispensers de álcool gel em todos os ambientes.

Uma das principais mudanças está no processo de entrada na mostra: o evento contará com catracas inteligentes, em que a pessoa poderá entrar por meio de reconhecimento facial ou ao apresentar um QR Code gerado durante a compra do ingresso pela internet. As catracas estão preparadas para um volume de tráfego elevado e evitam qualquer tipo de contato físico e a formação de filas na bilheteria.

Continua após a publicidade

Outro ponto importante é que a mostra investiu bastante em acessibilidade, proporcionando que cadeirantes possam possam explorar todos os ambientes.

Serviço CASACOR Minas Gerais 2021

 

Período: de 14 de setembro a 31 de outubro de 2021

Horário: de terça a sexta, das 14h às 22h. Aos sábados, das 12h às 22h e aos domingos, das 11h às 20h

Local: Palácio das Mangabeiras – Praça Ephigênio de Salles, 01, Mangabeiras, Belo Horizonte/MG

Telefone: (31) 3286-4587

Ingressos e agendamento de visitas: https://casacormg.byinti.com/

Ingresso inteiro: R$ 70

Meia entrada: R$ 35

Finais de semana

Ingresso inteiro: R$ 75

Meia entrada: R$ 37,50

Continua após a publicidade
Publicidade