Biofilia inspira projeto para o Janelas CASACOR Miami

Assinado por Giselle e Brett Sugerman, do escritório B+G design Inc. o Healing Oasis busca oferecem um espaço de cura por meio da Biofilia.

Por Redação Atualizado em 23 dez 2020, 12h22 - Publicado em 23 dez 2020, 10h00
Living Branco com janela ao fundo. Piso, sofá e tapete brancos. Cadeira e mesa de centro pretas
Reprodução/CASACOR

O premiado estúdio de design de interiores, B+G Design Inc., fundado, em Miami, por Brett Sugerman e Giselle Loor Sugerman, foi convidado a integrar o projeto Janelas CASACOR Miami. Realizada em formato 100% digital, a exposição traz 5 projetos que procuram refletir sobre o futuro do morar e também de como será a casa pós-pandemia

Fundos da casa. Lago em volta. Banheiro com banheira à vista
Reprodução/CASACOR

Para criar o Healing Oasis, na tradução livre, Oásis de Cura, a dupla de profissionais se inspirou na Biofilia – do grego bios, vida e philia, amor. O conceito criado pelo norte americano Edward Wilson, nos anos 80, defende a ligação não apenas emocional mas também genética dos seres humanos com a natureza.

Sala com bancada e mesa central com bule de chá. Grande janela ao fundo
Reprodução/CASACOR

“Imaginamos uma casa que promovesse cura através da Biofilia, criando uma sensação zen, de reflexão e possibilidades. Ideia foi mesclar o interior com o exterior para promover de forma direta a conexão da arquitetra com a natureza.” revela Giselle Sugerman.

Sala de jantar com mesa, piso e paredes brancas. Cadeiras pretas e lustre geométrico acima
Reprodução/CASACOR

Um ambiente residencial completamente reinventado, composto por quatro containers de 20 pés, dois deles cortados na longitudinal e anexados nas laterais das estruturas externas. Tons neutros e cores terrosas foram usados, no pátio coberto da entrada, salas de estar e no terraço, para trazer uma sensação de paz a todo o espaço.

Vista frontal da casa. Lago em volta. Paredes em madeira escura alternada por grandes vidros
Reprodução/CASACOR

“Há uma fluidez contínua entre os tons de castanho, os elementos e esquadrias em aço preto e o revestimentos em pedra, complementados pela iluminação e móveis funcionais, cuidadosamente curados para interagir com o ambiente, como em uma exposição de arte” arremata Brett Sugerman. O clerestório rente ao teto aumenta o pé direito e possibilita a visão da deslumbrante paisagem e do céu claro de Miami. Destaque para o espelho d’água que cerca a fachada e se mimetiza com o mar.

Continua após a publicidade
Publicidade